Alpinista brasileiro é resgatado no monte Everest após terremoto

102665_697x437_crop_553e43f641a64Foram resgatados, na madrugada desta segunda-feira, alpinistas que ficaram presos por dois dias no Monte Everest após um forte terremoto no Nepal que gerou uma avalanche que matou 17 pessoas na montanha, inclusive os cearenses que estavam no local. Mais de 3.400 pessoas morreram no país.

O alpinista Rosier Alexandre e o filho Davi Saraiva participavam de uma expedição que iria realizar a subida ao topo da montanha mais alta do mundo.

De acordo com a assessoria de imprensa de Rosier, os dois passam bem e devem permanecer em um vilarejo próximo ao Everest nos próximos dias.

O Ministério das Relações Exteriores do Japão disse que um japonês estava entre os mortos no Everest, o quarto estrangeiro morto pela avalanche.

Três norte-americanos morreram, informou o Departamento de Estado dos Estados Unidos, incluindo um engenheiro do Google, um médico e um cineasta.

O alpista romeno Alex Gavan disse no Twitter que três helicópteros chegaram aos acampamentos 1 e 2, que ficam a mais de 6 mil metros de altitude. Cada helicóptero só é capaz de carregar dois alpinistas, disse Gavan a partir dos acampamentos.

Carsten Lillelund Pedersen, alpinista da Dinamarca, postou um vídeo em sua página no Facebook mostrando o pousou de um helicóptero para a retirada de dois alpinistas e então levantando voo novamente 30 segundos depois. As condições do tempo estavam boas.

Fenômeno foi o mais violento dos últimos 80 anos no país e provocou vários tremores secundários e diversos deslizamentos no monte Everest, onde 18 pessoas morreram no início da temporada de alpinismo.

O balanço pode ser ainda mais grave no Nepal, onde as agências humanitárias ainda têm dificuldades para avaliar o alcance da devastação e as necessidades da população.

Quase um milhão de crianças precisam de ajuda urgente, segundo o Unicef.

Milhares de crianças dormem ao relento desde o terremoto, ao lado dos pais, e o risco de propagação de doenças é elevado, segundo o Fundo da ONU para a Infância.arte-terremoto-nepal

Fonte: band.com.br com Reuters

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDistrito Federal tem resultado positivo na geração de empregos em março
Próximo artigoTerceirizar não é a melhor saída
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code