Artigo: Eleição e Realidade

Deputado Federal Rogerio Rosso

O governador Ibaneis foi eleito em segundo turno nas eleições passadas com quase 70% (69,79%) dos votos válidos da população do DF.

Uma campanha para o Governo significa assumir compromissos perante a sociedade, apresentar propostas e ações a serem executadas durante os 4 anos de mandato.

É bom lembrar que um mandato significa que cada eleitora ou eleitor do DF delegou ao eleito amplos poderes por um período de 48 meses para este, dentre outras atribuições e responsabilidades, gerenciar e administrar recursos públicos, financeiros e humanos e, sobretudo, cuidar de vidas.

A saúde pública do DF, mesmo com um dos maiores orçamentos per capita do Brasil, está um caos e apenas aqueles que precisam de atendimento na rede sabem disso. Os que usam hospitais particulares ou tem plano de saúde não sabem do sofrimento da grande maioria da sociedade.

Durante a campanha, defendi a extinção do Instituto Hospital de Base e o retorno do modelo SUS para o DF, com a utilização da estrutura dos servidores da Saúde. Ibaneis, em debates, entrevistas e propaganda eleitoral também questionou e criticou o modelo do IHB criado no Governo Rollemberg. É farto o material de mídia sobre esse tema durante a campanha eleitoral.

Surpreendentemente, o governador Ibaneis enviou para a Câmara Legislativa proposta no sentido contrário, ou seja, ampliando o modelo do Instituto Hospital de Base para outras unidades hospitalares e de atendimento público de saúde do DF.

Pulso firme e determinação todos devemos ter, seja no setor público quanto no setor privado. No setor público, o mandatário deve prestar contas para com seus soberanos eleitores a respeito das decisões que toma no dia a dia da gestão, inclusive, abrindo oportunidade de audiências públicas para que o cidadão entenda se a medida será ou não benéfica.

Mudar de ideia ou arrepender-se de um posicionamento é humano e até natural dependendo das circunstâncias, desde que a sociedade tenha as informações detalhadas e a justificativa para tal mudança de rumo.

Continuo a depositar esperança no governador Ibaneis e, pessoalmente, o conheço há mais de vinte anos. Tenho certeza que ele apresentará os fundamentos que o fizeram mudar de idéia.

Enquanto isso, o debate deve ser feito na Câmara Legislativa, na sociedade e nos segmentos da área, até que a população saiba as razões por parte do Governo em dar continuidade à política de saúde pública instituída e reprovada na gestão Rollemberg.

O Governo Ibaneis está apenas no início e seria lamentável que medidas que tenham grande impacto na população sejam executadas sem o devido planejamento e esclarecimentos necessários.

Fonte: Rogerio Rosso, Deputado Federal e Presidente PSD-DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code