Bancadas discutem novas propostas para crescimento



20150522002842O objetivo é captar sugestões dos parlamentares do Congresso para criar um documento, que será entregue em conjunto pelas Casas Legislativas ao Buriti.

A presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão, reuniu-se  ontem com os deputados federais Rogério Rosso (PSD) e Augusto Carvalho (SD) para discutir  incentivos ao setor produtivo e aumento da arrecadação do Distrito Federal. O objetivo é elaborar um documento, que será apresentado pela Frente Parlamentar Brasília sem Crise ao governador Rodrigo Rollemberg.

O encontro estava previsto para acontecer com todos os deputados federais e senadores, mas, por incompatibilidade de agenda, outros três serão feitos na semana que vem. Participaram ainda os distritais Bispo Renato Andrade (PR) e Rodrigo Delmasso (PTN).

O objetivo é captar sugestões dos parlamentares do Congresso para criar um documento, que será entregue em conjunto pelas Casas Legislativas ao Buriti.

“Alguns deputados já colocaram ideias e devem trazer mais sugestões para que nós possamos elaborar o conjunto de propostas. A confecção desse documento será a primeira ação da frente parlamentar”, explica Celina Leão.

Calote, não

No mesmo contexto, a Câmara   cobrará explicações ao GDF sobre a possibilidade de calote na dívida de R$ 1,5 bilhão. Segundo o deputado Wellington Luís (PMDB), o risco existe em função de dois fatores: o recuo do governo no anúncio do cronograma de pagamento, prometido para a semana passada, e a existência do decreto nº 36.359, que isenta o governo de pagar as notas de empenho  do ano anterior não processadas até 30 de junho.

“É um absurdo essa possibilidade de calote generalizado”, reagiu a presidente  Celina Leão). A parlamentar contou que empresários estão preocupados com a forma como o GDF lida com a dívida. Na próxima semana, ela, outros deputados e lideranças empresarial planejam se reunir com representantes do Buriti para esclarecer a situação. A parlamentar lembrou que a falta de pagamento da dívida faz com empresários parem de produzir e contratar no DF.

Câmara pode convocar chefe da Casa Civil
A Câmara Legislativa pode convocar o secretário-chefe da Casa Civil, Hélio Doyle, por declarações sobre a demissão de servidores concursados e a quebra de contratos de empresas que prestam serviços para o Governo do Distrito Federal.
A proposta teria partido do deputado Bispo Renato Andrade (PR), que não confirmou, mas afirmou que há motivos para isso.
“Não posso confirmar, nem desmentir que a proposta seja minha. Motivo tem, como a besteira de falar que pode demitir servidores, colocando o DF em pânico, e ameaçando empresários. Então, como disse, motivo tem”, disse o distrital.
Doyle disse que aceitará de imediato o convite sem a necessidade de convocação. Para ele, seria a oportunidade de esclarecer suas falas.
O secretário afirma que as declarações têm sido deturpadas. “As minhas palavras têm sido editadas e mal-interpretadas. Em nenhum momento ameacei ou disse que aconteceria. O que eu disse é que a lei prevê essas coisas, mas o que houve foi uma edição por interesses de terceiros de desgastar o governo e a mim”, defende-se Doyle.
Fonte: jornaldebrasilia.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code