Buriti usa verba parada há sete anos e melhora os terminais de ônibus

oni.13Os usuários de ônibus de Brasília irão usufruir, até o fim do ano, de oito novos terminais rodoviários, já em construção, que substituirão estações provisórias. Nove, que estão sendo reformados, terão as obras concluídas no mesmo prazo. Outras três unidades, que passam por processo licitatório, começarão a ser restruturadas nos próximos meses, com a reinauguração prevista para 2016. Quatro terminais já passaram por obras em anos anteriores e oito estão com projetos em andamento. Ao todo, o DF conta com 32 terminais em atividade – incluindo os provisórios.

A previsão é de que até junho sejam construídos os terminais do Riacho Fundo II, de Sobradinho II, do Gama Leste e da QNR de Ceilândia. Até agosto, ficarão prontas as unidades do Recanto das Emas I e II, e, até setembro, as de Samambaia Norte e Sul. As estruturas em reforma do Guará I e II, Núcleo Bandeirante, Ceilândia (P Sul), Paranoá, Taguatinga (M Norte), Taguatinga Sul, Planaltina e Cruzeiro Novo também serão entregues este ano. O Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) são os órgãos responsáveis pela execução das obras.

Enquanto esses locais estiverem passando por intervenções, a população tem alternativas. A analista de transporte urbano do DFTrans e uma das responsáveis pela execução das obras, Thais Regal, explica que, em terreno próximo às unidades em reestruturação, foram levantadas estruturas de madeirite para abrigar áreas de estacionamento de ônibus, embarque e desembarque, banheiros, administração e sala das empresas. Nas áreas que estão sendo construídos terminais, já existiam postos provisórios em funcionamento.

O chefe da unidade de gerenciamento do Programa de Transporte Urbano (PTU) da Secretaria de Mobilidade, Jorge Nazaré, disse que os terminais de Brazlândia Centro, Gama Centro e Sobradinho (Setor Tradicional) devem ficar prontos em cerca de 300 dias — 10 meses —, a partir da data da abertura das propostas. O processo licitatório para as obras já começou e foi publicado no Diário Oficial do DF no dia 17 de março. O último prazo para as empresas interessadas na licitação entregarem as propostas é 30 de abril.

Em 2009, foram construídos os terminais de Brazlândia (Setor Veredas), São Sebastião e Riacho Fundo I. A unidade de Ceilândia (Setor O) foi reformada em 2013 e passou a contar com 36 boxes — antes eram 15. Os pontos que estão com projetos em andamento estão localizados na Asa Norte, Itapoã, ParkWay, Asa Sul, Rodoviária do Plano Piloto, Santa Maria (Quadras 119 e 401) e Taguatinga Norte — que foi desativado para a construção do novo Centro Administrativo do governo. Ao lado, funciona um posto provisório.

Todos os recursos para as reformas e construções dos terminais foram adquiridos por meio de contrato, firmado em 2008, com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). De acordo com a secretária-adjunta da Secretaria de Mobilidade, Sônia Haddad, o prazo para a utilização do montante — R$ 33 milhões —, que faz parte do Programa de Transporte Urbano (PTU), termina este ano e todo o recurso será investido nessas obras.

Fonte: Notibras

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code