Câmara dos Deputados cria comissão para atualizar a Lei de Drogas

Por Sandro Gianelli

Lei de drogas

A Câmara dos Deputados instituiu uma comissão formada por juristas, professores de Direito, membros do Ministério Público e pelo médico Dráuzio Varela, com o intuito de preparar um anteprojeto e atualizar a Lei de Drogas.

Especialistas

O grupo de especialistas que vai elaborar o anteprojeto para atualizar a Lei Antidrogas é composto de 13 integrantes e presidido pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Ribeiro Dantas. Segundo ele, o colegiado pretende fazer um debate “equilibrado” sobre o tema. 

19 milhões de brasileirinhos

Com foco nas eleições 2018, a Rede Nacional Primeira Infância (RNPI) lançou a campanha Criança é Prioridade Absoluta. A proposta da campanha é fazer com que todos os presidenciáveis e candidatos aos governos dos estados assinem um compromisso com a agenda de necessidades das crianças de zero a seis anos. O presidenciável Álvaro Dias (Podemos) é um dos apoiadores do projeto. 

De olho na tecnologia

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) lançou um novo site institucional com foco na transparência. O site conta com uma navegação intuitiva, que facilita o acesso as informações tornando as pesquisas mais rápidas e objetivas. A nova ferramenta de buscas do site é utilizada por empresas como Google e SoundCloud.

Acessibilidade 1

O site incorporou funções de acessibilidade para que as pessoas com deficiência auditiva e visual fossem atendidas. A ferramenta traduz palavras e frases em português para a Linguagem Brasileira de Sinais.

Acessibilidade 2

Ela também possui um tradutor de voz, que lê as telas para as pessoas com deficiência visual. Para promover a inclusão digital, também foram inseridas outras funcionalidades, tais como contraste, aumento e redução de fonte, inversão de cores e destaque de links.

Reclame aqui

No menu lateral, é possível enviar denúncias, elogios, reclamações, sugestões e solicitações de informação com base na Lei de Acesso à Informação (LAI). Em todas essas funções, há a opção de anexar fotos, vídeos e documentos, o que não era possível antes.

Em baixa

O Distrito Federal ficou em 11º lugar no ranking das unidades da federação que fecharam mais estabelecimentos comerciais do que abriram durante o período de janeiro a junho deste ano. O saldo negativo é de 42 lojas. A pesquisa começou em 2005.

“No primeiro semestre de 2017, o DF ficou com um saldo negativo de 404 lojas fechadas. Já no primeiro semestre deste ano, o saldo ficou em 42 lojas. Em todo o ano passado, nós perdemos 644 pontos de venda, entre abertura e fechamento. A expectativa é que a gente encerre o ano com um número melhor na comparação com 2017″.

Edson de Castro, vice-presidente da Fecomércio-DF.

Rio lidera

Dos 27 estados do Brasil, 14 registraram fechamentos líquidos de lojas no primeiro semestre de 2018. O Rio de janeiro foi o estado que mais fechou, com 1.038 mil lojas perdidas; seguido por Pará (-320); Amazonas (-166); Maranhão (-143) e Goiás (-110).

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code