Caos na saúde do DF prejudica reeleição de Agnelo



agnelo_queiroz_19Os dois principais protagonistas do governo precisam correr contra o tempo para resolver problemas no combalido sistema de saúde do DF. Os dois principais protagonistas do governo precisam correr contra o tempo para resolver problemas no combalido sistema de saúde do DF.

O ano de 2013 será decisivo para as pretensões do governador Agnelo Queiroz. Mas ao que parece, o PT-DF se mostra assustado com os rumos que o governo e o viajante governador vêm tomando às vésperas do inicio das “negociações” para as composições das próximas eleições. Onde Geraldo Magela, atual Secretário de Habitação, e dono da pasta mais cobiçada do governo PT, pode surgir como forte candidato a derrubar a reeleição de Agnelo.

Durante a última campanha eleitoral, a promessa de resolver os problemas que assolam o sistema de saúde do Distrito Federal em 100 dias, não foi cumprida, após mais de dois anos de governo Agnelo, elevando negativamente a cidade de Brasília à chacota nacional.

A crise no sistema chegou ao seu ápice e no começo de 2013, a situação se tornou vexatória. Diversos casos podem retratar esse quadro, um dos exemplos, ocorreu nesse final de semana, quando médicos da rede pública abandonaram os seus postos de trabalho e o caso veio tona em rede nacional.

A população, maior afetada por um sistema sucateado e abandonado, tem que suportar os hospitais sucateados, os postos de saúde sem condições de receber nenhuma pessoa, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) inauguradas sem terem sido totalmente concluídas e algumas notícias como, por exemplo, a de que a médica Luíza Virgínia Pimentel, que agrediu um paciente no hospital da Ceilândia, não será punida, pois, de acordo com Secretaria de Saúde do DF, a servidora sofreu um ataque de estresse devido à sobrecarga de trabalho que ela vem sofrendo.  Enquanto isso, Agnelo viaja com o dinheiro do povo, que morre nas filas dos hospitais.

Mas o questionamento que todos fazemos; é como um governo que anuncia todos os dias em suas propagandas, que contratou mais de 7 mil profissionais de saúde, pode fazer a população sofrer com a falta de médicos? Só Agnelo e Rafael Barbosa podem responder.

Ao que parece, as soluções para os problemas na saúde pública, e para os outros setores do serviço público, não serão resolvidos nesta legislatura como prometido em campanha.

Sendo assim, corre sério risco o projeto “Novo Caminho” de Agnelo Queiroz, que pode não durar muito mais tempo. Nas fileiras do PT-DF, o nome de Geraldo Magela ganha força para ser o escolhido do partido para as eleições de 2014 e também não podemos esquecer que, apesar de ser minoria, existe uma grande possibilidade de a oposição ser elevada ao Buriti, após uma gestão que se mostra fracassada de Agnelo Queiroz, que tem tudo para ser o governador de um mandato só no Distrito Federal.

Por Ricardo Faria e Odir Ribeiro

Fonte: Guardian Notícias

COMPARTILHAR
Artigo anteriorNota de repúdio do PSDB-DF
Próximo artigoArruda venceria Roriz
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code