Coluna On´s e Off´s – 16 de julho

Por Sandro Gianelli

Desistência

Jofran Frejat (PR) anunciou na última sexta-feira a possibilidade de desistir da disputa pelo Palácio do Buriti. Jofran não tem aceitado o toma lá dá cá dos possíveis aliados. Frejat quer evitar o parcelamento do governo em troca de apoio na formação da coligação.

Interferência

A interferência do ex-governador Arruda também tem sido colocada como uma das chateações de Frejat, que tem avisado que não será marionete de nenhum grupo político e que para chegar ao governo não venderá a alma.

Consentimento

A vaga de vice-governador na chapa de Frejat é uma das mais disputadas nessas eleições, porém, o médico não aceita qualquer nome. Para ser seu vice tem que ter a sua aprovação.

Fogo amigo

Nos bastidores, diversas teorias foram cogitadas para a desistência de Frejat. Uma delas seria uma vingança contra aqueles que o traíram em 2014. Outra diz que existe a possibilidade de haver uma doença descoberta recentemente. Uma pressão por parte da família para que Frejat não concorda ao Buriti também tem sido ventilada. A maioria das teorias por fogo amigo.

Sem comparação

Opositores acreditam que tudo não passa de uma estratégia de marketing para vacinar a principal acusação que Frejat deverá ser vítima durante as eleições, que é relacionada as companhias que formam sua coligação. “Diga-me com quem andas e eu te direi quem tu és”, Frejat não aceita essa comparação.

Incontrolável

A maior probabilidade é que todas essas teorias não passem de especulações e o médico, conhecido por não aceitar interferência em sua administração esteja apenas batendo na mesa e dando o tom do que deverá ser o seu governo. 

Na disputa

O PSD também embolou as articulações rumo ao Palácio do Buriti. O partido foi aliado de primeira hora do deputado federal e pré-candidato ao GDF Izalci Lucas (PSDB). Rogério Rosso, que é o presidente do partido, afirmou que não descarta a possibilidade de se lançar ao GDF.

Terceira via

A entrada de Rosso na disputa pelo GDF, tanto pode enfraquecer Izalci, quanto tirar a dúvida jurídica de sua candidatura e unir o grupo em torno de outro nome. Rosso entra para embolar ainda mais ou para evitar que os partidos da terceira via fechem outras alianças. 

Sumiu

Quem desapareceu nos últimos dias foi o PRB de Wanderley Tavares. O iniciante na política assumiu a legenda e chegou sentando na janela. A eleição para o PRB deverá garantir um deputado federal, dois distritais, e segundo as pretensões de seu presidente, estão na pauta uma suplência de senador e até mesmo uma vice. Até o momento, o PRB não definiu seu rumo. Continua ao lado da terceira via encabeçada por Izalci, tendo Wanderley como pré-candidato ao GDF.

Perguntar não ofende

O debate promovido pelo portal Metrópoles na última segunda-feira (9), demonstrou o quanto os postulantes ao GDF estão despreparados. A consequência foi o esvaziamento do debate promovido pela TV comunitária na próxima terça-feira (17). Frejat, Rollemberg e Eliana Pedrosa não confirmaram presença. Falta de prestígio à TV ou falta de preparo dos candidatos?

Segundo turno

Quem está numa posição confortável é o governador Rodrigo Rollemberg. Com tantos pré-candidatos ao Palácio do Buriti as possibilidades de Rollemberg estar no segundo turno aumentam a cada dia. Nas eleições de 2014, Agnelo não passou do primeiro turno.

Esquerda 1

A definição do próximo governador do DF estará na mão da esquerda. Até o momento, a esquerda não apresentou nenhuma candidatura com chances reais de vitória. O PT ainda não definiu se lançará um candidato. O PSOL ainda não cresceu nas pesquisas. Rollemberg amarga grandes índices de rejeição.

Esquerda 2

Com tantos candidatos, Rollemberg poderá chegar ao segundo turno com baixa votação. Se os partidos políticos se organizarem e lançarem menos candidatos é possível termos duas candidaturas de políticos historicamente ligados a direita e a esquerda terá que decidir entre um deles.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna On´s e Off´s – 13 de julho
Próximo artigoColuna Entorno – 17 de julho
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code