Depois do recesso, deputados distritais vão decidir qual CPI será instaurada



depois-do-recesso-deputados-distritais-vao-decidir-qual-cpi-sera-instauradaOs parlamentares se dividem entre a CPI da Arapongagem (dos grampos) e a da Saúde. A decisão sobre qual das duas será colocada em prática será da Mesa Diretora em conjunto com o bloco de líderes depois do recesso parlamentar.

A Câmara Legislativa terá uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). O deputado Wellington Luiz (PMDB) pediu, nesta terça-feira (30), que seja lido em Plenário o pedido de abertura da CPI dos Grampos, rebatizada pelo distrital como CPI da Arapongagem, que conta com 22 assinaturas de parlamentares.

A CPI da Arapongagem rivalizará com a da Saúde, que ainda será protocolada. A decisão sobre qual das duas será colocada em prática partirá da Mesa Diretora em conjunto com os líderes de blocos. Porém, na opinião de Wellington Luiz a hora é propícia para se investigar o vazamento de conversas no Buriti.

“A situação da saúde continuará ruim, mas o problema com os grampos está quente”.Deputado distrital Wellington Luiz

“Acho que o momento é propício para a CPI da Arapongagem, pois vivemos um momento difícil da política local. Queremos saber em quais ambientes estão sendo feitos os acordos legítimos e porque estão sendo gravados”, declara Wellington, que se diz à vontade para participar da comissão como relator por não ter participado da reunião, na sala do governador no Buriti, ocorrida no dia 14 de maio.

O distrital acredita que a CPI da Saúde poderá esperar, já que os hospitais vivem uma crise crônica. “A situação da saúde continuará ruim, mas o problema com os grampos está quente”, acredita o peemedebista.

 

Posição

Wellington Luiz discorda da posição da presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (PDT), que se posicionou, na última segunda-feira (29), por dar o prazo do recesso legislativo para que o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) peça a Polícia Civil respostas materiais sobre quem foi o autor dos grampos no Buriti.

“Eu acho que não precisamos esperar. Uma coisa é o crime investigado na esfera da Polícia Civil e outra é a investigação da Câmara Legislativa. Quanto ao prazo, acredito que com o recesso ele terá o prazo, já que a decisão sobre a abertura da CPI ficará para o retorno dos trabalhos”, avalia Wellington.

De acordo com o parlamentar, a CPI chamará todos os participantes da reunião, entre eles os 11 deputados que estiveram presentes no encontro no gabinete do governador. “Vamos ver como fazer isso. No caso dos deputados, poderemos convida-los a nos esclarecer o que pode ter feito isso”, conclui Wellington.

Fonte: Fato Online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code