Distritais derrubam veto da lei de Celina Leão que cria o banco distrital de células tronco



res20141027221157700182iProjeto de Lei de autoria da deputada Celina Leão (PDT), que cria o Banco Distrital de Células Tronco, teve o veto derrubado na sessão ordinária desta terça-feira (14). O projeto estabelece regras para a doação de sangue do cordão umbilical, para a formação de um banco público de células tronco, para tratamento de leucemia, linfomas e outras doenças. O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg tem 48 para sancionar a lei.

A iniciativa da parlamentar veio depois de conhecer o drama das famílias que vivem em busca de uma medula compatível para salvar a vida de um familiar. Para cada 100 mil doadores existe a chance de se encontrar apenas um compatível.

“É uma importante vitória para os pacientes que estão em busca de uma medula compatível. Vi de perto o drama do jovem José Robledo Nicolau e de sua família em busca de uma medula, foi quando decidi apresentar o projeto, infelizmente ele não resistiu, mas sua luta nos deixou uma lição e o desejo de amenizar a dor de outros pacientes”, observa a deputada

Segundo Celina Leão, com a lei as chances aumentam, já que o sangue do cordão umbilical tem o mesmo efeito da medula óssea. “Com o alto número de nascimentos é possível formar um amplo Banco de células tronco, que pode proporcionar esperança para muitos portadores de leucemia e linfomas”, considera.

Desde 2012 uma portaria do Ministério da Saúde limita o número de doadores de medula óssea e, ainda, restringe campanhas e ações de hemocentros em todo o país para a coleta de medula óssea. O motivo é a organização do Registro Nacional de Doadores Voluntários, que conta hoje com 2,9 milhões de cadastrados. Outra justificativa para a redução é a questão do orçamento do Ministério da Saúde, o exame de sequenciamento genético de cada voluntário custa em torno de R$ 350. As restrições preocupam amigos e familiares de pacientes em busca de um doador compatível. Em alguns Estados a portaria tem sido derrubada na justiça.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code