Em entrevista, o presidente do PDT-DF fala sobre seu exílio, governo de transição, secretarias e a eleição para administrador



Georges MichelExílio

Georges Michel é presidente do PDT do DF, fundador do PDT desde 1979, amigo de Leonel Brizola, ambos exilados. Em 1979 realizaram um encontro em Lisboa (Portugal), para a criação de um novo partido. Georges Michel viveu no exílio de 1970 a 1979 e foi um dos organizadores do encontro de Lisboa, encontro este que reorganizou a forma de pensar dos exilados, os preparando para o retorno político ao Brasil.

Crescimento

O PDT-DF nos últimos 4 anos se organizou visando o crescimento da sigla. Esse crescimento passou por todas as cidades satélites, vindo da base para a diretoria executiva. A militância partidária foi aumentada com a realização de vários cursos de formação política. A sigla hoje é uma das maiores do DF e conta com quase 20 mil filiados, além de 2 senadores e 3 deputados distrital.

Eleição 2014

Georges Michel afirma que o partido continua crescendo e sobre a coligação com o governador eleito, Rodrigo Rollemberg ele é enfático: “O primeiro partido a apoiar a candidatura de Rollemberg publicamente foi o PDT e esse engajamento levou o campeão de votos no DF, Senador Reguffe, além do Senador Cristovam Buarque que diuturnamente estava na rua pedindo voto e os deputados distritais eleitos, Celina Leão, Joe Valle e Professor Reginaldo Veras para apoiarem Rollemberg”.

2018

O PDT através da Fundação Leonel Brizola, a partir de janeiro de 2015, iniciará um trabalho de conscientização política de massa. Os encontros serão realizados na sede do partido e nas cidades satélites, com debates, roda de conversa e apresentação de filmes. O partido trabalha para ser o maior partido do DF até 2018.

Transição

Em relação ao governo de transição, o PDT tem contribuído na medida que são solicitados pelo governador Rollemberg. O presidente afirma que o PDT participa de reuniões periódicas para tratar da composição do governo. “É natural nossa participação no governo tendo em vista que participamos da coligação vencedora”, afirma Georges Michel.

Secretarias

Questionado sobre as prováveis áreas de atuação do PDT no governo, ele afirma que a expertise do partido e nas áreas de Educação, Trabalho, Agricultura e Ciência e Tecnologia. “Estamos disponíveis, de corpo e alma, para ajudar o governador Rollemberg nas áreas que ele necessitar”, conclui.

Administradores regionais

Quando o assunto são as regiões administrativas, o PDT defende o nome de 3 filiados: Edilson Barbosa para a administração de Ceilândia; Nery do Brasil para a administração de Santa Maria; e Djalma Nascimento para a administração da Estrutural.

Esperança

“O DF vem sofrendo com as últimas administrações e o PDT acredita que o governo Rollemberg, com a participação da sociedade, terá condições de mudar esse rumo”, finaliza Georges Michel.

Por Sandro Gianelli

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code