Em protesto, moradores do DF realizam Panelaço durante programa do PT na TV



20150505235600No DF, moradores de regiões como Águas Claras, Sudoeste e Plano Piloto se manifestaram.

A propaganda   do Partido dos Trabalhadores (PT), exibida nos canais de televisão às 20h30 de ontem, provocou uma resposta imediata de  brasilienses. Assim que o conteúdo foi ao ar, um grande panelaço pôde ser ouvido em vários pontos da cidade, além de inúmeras manifestações nas redes sociais. O barulho  foi registrado por moradores nas asas Norte e Sul, Octogonal, Sudoeste, Guará, Cruzeiro e Águas Claras, entre outras localidades.

Convocado por deputados do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), o protesto teve   apoio dos seguidores contrários ao governo da presidente Dilma Rousseff. Nas redes sociais, usuários filmaram, publicaram e compartilharam fotos e vídeos da manifestação na capital do País, além de comemorarem o ato com frases como “o povo não aguenta mais demagogia”, “fora Dilma” e “fora PT”.

Em São Paulo, houve panelaços em bairros como Jardins, Real Parque, Moema, Higienópolis, Pompeia, Itaim-Bibi, Vila Mariana, Vila Romana, Pinheiros, Tatuapé e Morumbi. Após o início do programa, assim que se iniciou a bateção de panelas, aos poucos começou um buzinaço, cornetas, assovios e gritos.

Houve também registros de manifestações em outras capitais como Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro e em cidades como Santos, no litoral paulista. Para tentar minimizar o efeito do programa, o PT divulgou ontem à tarde, no Facebook, a íntegra do programa de dez minutos que foi exibido na noite desta terça-feira.

No programa, aparecem o ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do partido, Rui Falcão. Não houve participação de Dilma – ela aparece brevemente nas imagens. Lula centra sua fala contra terceirização enquanto Falcão anuncia que o partido vai expulsar militantes que forem condenados por “malfeitos”.

Saiba mais

A medida de expulsar militantes do PT que forem condenados, determinada por resolução aprovada pelo diretório nacional em 29 de novembro de 2014 como resposta ao sentimento antipetista verificado nas eleições do ano passado, difere da conduta adotada pela sigla após as condenações do processo do mensalão, quando o julgamento foi tachado por dirigentes  como “político”.

O programa também se dedicou a falar do ajuste econômico promovido pelo governo.

Fonte: jornaldebrasilia.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code