Emergências de dois hospitais do DF ficam sem pediatras nesta madrugada

hospital-As emergências dos hospitais de Santa Maria e do Gama ficaram sem médicos na pediatria na madrugada deste sábado (28). O resultado foi uma fila de mães e pais com filhos no colo sem previsão de atendimento.

No Hospital do Gama, uma anotação improvisada na folha de resultados dos exames, colocada na recepção, indicava que não havia pediatras na unidade durante a noite.

Uma recepcionista confirma que havia médicos dessa especialidade durante o dia, mas, à noite, não existiam informações sobre a escala.

“As crianças estão aí sofrendo. Tinha mais gente, só que todo mundo foi embora. A gente não pode chegar na farmácia e comprar um remédio, a gente não é médico, não o que a criança tem. Vai fazer o que? Confiar em Deus”, falou o pintor Josimar Campos.

O menino Gean, de 7 anos, usou o banco do carro como leito, enquanto a mãe dele tentava entender por que pediatria não tem pediatra. “Eles não deram nenhum sinal de que vai aparecer médico”, disse a vendedora Alana Queiroz.

Pierre tem apenas 5 meses e chegou ao Hospital do Gama com febre e marcas de alergia. “Não sei o que ele tem, o que vai acontecer, porque ele está todo empolado. A gente não está conseguindo atendimento aqui no Hospital do Gama”, comentou a dona de casa Jéssica Cristina Rodrigues, mãe do bebê.

Com ajuda de um amigo, Jéssica saiu com o filho do Hospital do Gama e foi até o Hospital de Santa Maria. Percorreu quase dez quilômetros para ouvir da recepcionista que também não havia pediatra nessa unidade.

“A gente tentou no Hospital de Santa Maria, sem sucesso. Falaram que não tinha pediatra. Antes, a gente já tinha tentado o Hospital do Gama. Daí a gente tentou no município goiano aqui no Entorno, posto de saúde de Valparaíso, que é 24 horas, do Novo Gama também, sem resposta. Tentamos um posto de Santa Maria Norte, também 24 horas e sem sucesso”, contou o enfermeiro Marcos Jesus Dias, amigo da mãe do bebê Pierre.

Às 3h, o menino conseguiu atendimento médico, não pela rede pública de saúde. A família contou com a ajuda de amigos, juntou um pouco de dinheiro de cada um e pagou R$ 140 por uma consulta em hospital particular do Gama.

A Secretaria de Saúde informou por e-mail que três pediatras trabalharam normalmente no Hospital do Gama e que abriu uma sindicância para apurar por que foi pregado um aviso informando que não havia médico. A secretaria afirmou ainda que nos próximos dias vai contratar temporariamente mais pediatras para o Hospital de Santa Maria.

Fonte: Portal G1

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEx-deputado ainda não sabe se disputará eleições
Próximo artigoOposição com nomes indefinidos
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here

*

code

Please enter your comment!