Escolas de Samba do DF querem retornar à avenida em 2020

As escolas de samba já tiveram seus dias de gloria em Brasília, com a presença de nomes como o do famoso carnavalesco Joãosinho Trinta, e até a promessa de um sambódromo, que teve um projeto feito por Oscar Niemeyer, mas que nunca saiu do papel.

As agremiações têm como função, muito mais do que apenas desfilar na avenida, que é servir de apoio social às comunidades em que estão. “As escolas [de samba] não existem sem uma comunidade. Elas têm a função do fazer social e cultural. Para que cumpram verdadeiramente a sua função, elas precisam, por exemplo, de uma sede, onde possam ensinar e capacitar a comunidade”, disse, em fevereiro de 2018, ao Correio Braziliense, o então presidente da liga, Geomar Leite.

Apesar de não ter uma situação definida para 2020, as escolas têm esperança de um retorno à avenida no próximo ano.

Fonte: Blog do Cláudio Campos

COMPARTILHAR
Artigo anteriorIzalci salva o DF de perder recursos para Goiás
Próximo artigoHermeto desabafa: “Chega de Fake News e pessoas inescrupulosas!”
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code