Fan Fest eleitoral



fan fest tagua parqueO Governo do Distrito Federal se meteu numa encrenca que não é dele. E nem teve como evitar. Trata-se da Fan Fest. A festa é organizada pela Fifa desde a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha.

Serão palcos e telões em todas as 12 cidades sedes para que a população acompanhe aos jogos. Após as partidas o evento continua, com shows musicais. A entrada é gratuita. Mas quem paga a conta no final é a cidade-sede. Ou melhor, o contribuinte.

A realização dos eventos é um dos compromissos assumidos por cidades para sediar jogos da Copa do Mundo. A Fifa e seus patrocinadores usam os eventos, que são abertos ao público, para exibir suas marcas. O pagamento do custo das festas, entretanto, sai dos cofres públicos.

A Fifa não revela quanto custa uma Fan Fest. Manaus estima um gasto de R$ 10 milhões com a festa. Já Curitiba, de R$ 6,7 milhões. Não é barato. Não, mesmo. O Rio de Janeiro resolveu endurecer a negociação com a entidade. Por sua vez, a Fifa ameaçou entrar na justiça por quebra de contrato.

Em Brasília, a festa inicialmente seria realizada na Esplanada dos Ministérios. Mudou de local e vai ser no Taguaparque. A desculpa é que seja “o mais democrático possível, se traduzindo em uma verdadeira festa popular”, diz a Secopa-DF.

O Taguaparque é um espaço público, em uma área que concentra mais da metade da população do Distrito Federal. É região central para os moradores de Taguatinga, Ceilândia, Samambaia e regiões vizinhas.

Por trás disso está a intenção de afastar a população dos estádios. O medo são as manifestações. E que os eventos acabem sendo alvo de protestos levando os governos a repensar a montagem da estrutura exigida pela Fifa.

Em ano eleitoral, manifestações podem ser fatais para quem está no poder. Se os governos pudessem, essas festas nem seriam realizadas. Como a Fifa obriga a realização dos eventos, o melhor é deixa-los bem longe das arenas.

No caso de Brasília, cabe ao Palácio do Buriti ter prudência nos gastos com a festa. Do contrário, acaba virando arma dos adversários em ano eleitoral. O quesito festas já deu muita dor de cabeça ao governador Agnelo Queiroz. O governo não precisa de mais problemas.

Além de contratar artistas, vai sair do bolso do contribuinte brasiliense a conta pelas estruturas temporárias, telões, segurança, banheiros químicos e tudo o que precisa ser levado ao Taguaparque. A palavra de ordem deve ser economizar.

O Fifa Fan Fest vai durar os 30 dias da Copa do Mundo, com apresentações diárias. A Secopa ainda não divulgou quais são as atrações, nem quanto vai custar a festa. Nenhum governante é louco de gastar muito no período eleitoral. As consequências virão nas urnas.

Que a festa não seja cara. Assim, o GDF evita dar mais munição aos adversários, a indignação da população e o mal uso do dinheiro público.

Fonte: Jornal da Comunidade

1 COMENTÁRIO

  1. A encrenca é do GDF sim senhor. O governador é petista, e salvo engano, foi esse partido que super faturou estádios e os tais “legados”. O contribuinte vai pagar sim mais esta conta. Mas, o troco bem dado virá das urnas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code