França diz que Obama reafirmou compromisso de acabar com espionagem

U.S. President Barack Obama holds a news conference at the conclusion of the G7 Summit in Kruen, GermanyO presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, garantiu nesta terça-feira a seu colega francês, François Hollande, que a espionagem a países aliados havia terminado, classificando-as de “práticas inaceitáveis”, informou a Presidência francesa.

O telefonema de Obama a Hollande ocorreu após a notícia de que a Agência de Segurança Nacional norte-americana (NSA, na sigla em inglês) tinha espionado líderes franceses.

“O presidente Obama reiterou, sem ambiguidades, seu firme compromisso de parar com essas práticas, que tiveram lugar no passado e que são inaceitáveis entre aliados”, informou a Presidência francesa em comunicado.

O coordenador do serviço de informações junto à Presidência francesa, Didier Le Bret, vai, “nos próximos dias”, aos Estados Unidos para conversar com as autoridades locais sobre as revelações de que três presidentes franceses foram espionados pelos norte-americanos, anunciou nesta terça o governo de François Hollande. Le Bret, deverá “fazer o balanço de todas as disposições acordadas entre a França e os Estados Unidos” em matéria de espionagem, informou o porta-voz do governo, Stéphane Le Foll, à saída da reunião semanal do Conselho de Ministros.

O governo francês considerou “inaceitável a espionagem entre aliados” e o Ministério dos Negócios Estrangeiros convocou para o final da tarde de hoje a embaixadora dos Estados Unidos na França, Jane Hartley, para prestar explicações, acrescentou o porta-voz.

Os documentos – classificados de secretos e que parecem indicar que os presidentes franceses Jacques Chirac, Nicolas Sarkozy e François Hollande foram espionados entre 2006 e 2012 – foram divulgados pelo WikiLeaks em parceria com o jornal francês Libération e o site Mediapart.

A Casa Branca não se pronunciou sobre o caso, mas disse que não ter atualmente como alvo as comunicações de Hollande, nem pretende ter, no futuro.

Fonte: Jornal Metro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code