GDF repassa 16,47% das ações do BRB para o Iprev

O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou na manhã desta sexta-feira (22) o repasse de 16,47% do controle acionário do BRB para o Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev). Também foram doados para o instituto imóveis isentos de impostos. Os repasses são uma compensação de saques do Iprev feitos pelo GDF antes da reforma da Previdência, aprovada em setembro deste ano.
De acordo com o governo, os ativos colocados como garantia da lei de aprovação do Iprev foram avaliados pela Caixa Econômica Federal em R$ 53 bilhões. “A partir de agora o Iprev passa a ter o controle acionário de parte do BRB, de 16,47%, e recebe todos os imóveis que tinham sido prometidos pelo governo de Brasilia. Isso garante segurança à aposentadoria dos servidores públicos”, comemorou Rollemberg.
A recomposição total equivale a R$ 1,7 bilhão. O montante corresponde ao valor retirado do Iprev em anos anteriores pelo GDF para pagar salários do funcionalismo. Em 2015, após a análise do montante superavitário, o Executivo local transferiu R$ 1,2 bilhão do fundo capitalizado para o fundo financeiro do Iprev, para quitar as aposentadorias do ano e liberar o valor necessário para fechar a folha de pagamento dos servidores. No ano seguinte, outros R$ 493 milhões retirados do mesmo fundo.
No entanto, a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão do DF, Leany Lemos, reconheceu que, por se tratar de ativos, o valor pode ser alterado de acordo com as oscilações do mercado financeiro, o que não garante que o Iprev perca patrimônio com uma eventual desvalorização das ações. “Um ativo pode ganhar ou pode perder como qualquer patrimônio. Você pode comprar hoje um apartamento na praia e daqui há 10 anos esse apartamento pode valer 10 vezes mais ou 10 vezes menos. É variável. Mas o BRB tem tido lucro nos últimos anos, tem aumentado os lucros, é um dos bancos que teve maior lucratividade, é bem administrado. E o BRB tem uma grande vantagem, pelas leis do DF, ele tem a folha de pagamento do GDF, o que representa R$ 15 bilhões por ano” explicou a Leany.
Com a transação, o Iprev passa a ser o maior acionista minoritário do BRB. Devido a burocacria cartorial, a transferência dos terrenos deve demorar cerca de seis meses para passar definitivamente ao controle do instituto.
Fonte: CB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here

*

code

Please enter your comment!