Gestão Compartilhada será tema de audiência pública na CLDF

Comissão de segurança
Comissão de segurança

A Comissão de Segurança da Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou na tarde desta terça-feira (12) a realização de uma audiência pública para debater a gestão compartilhada das escolas públicas, a chamada militarização das escolas.

A audiência ainda não tem data definida e contará com as presenças do chefe da Casa Militar, coronel Júlio César; do secretário de Educação, Rafael Parente, e de representantes da PM, dos Bombeiros, de professores, pais e alunos.

O requerimento foi uma iniciativa dos deputados e Hermeto (PHS) e Roosevelt Vilela (PSB), presidente da Comissão. Ficou acertado que os representantes do GDF terão espaço para apresentação da metodologia do compartilhamento da gestão que será debatida com todos os setores envolvidos.

A reunião da Comissão contou com as presenças do chefe da Casa Militar, coronel Júlio César Lima; da comandante da PM, coronel Sheyla Sampaio; do comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Emilson Santos; do diretor do Detran, Fabrício Moura, e de representantes de diversos conselhos comunitários de segurança.

Durante o encontro, os comandantes apresentaram um balanço de atividades dos primeiros dias de governo. Já os conselheiros de segurança apresentaram diversas demandas na área.

O deputado Roosevelt Vilela afirmou que a Comissão atuará na fiscalização e discussão de temas relacionados com a segurança pública, já que tem uma limitação para legislar sobre o assunto, uma vez que a maioria das matérias sobre o tema são de competência do Congresso Nacional.

Entre os assuntos que serão debatidos, o distrital destacou a recomposição dos efetivos das corporações e o reajuste dos salários.

Um grupo de aprovados no concurso da PM acompanhou a reunião e recebeu o apoio dos parlamentares. Segundo o deputado Hermeto, a Casa Civil do GDF já sinalizou favoravelmente ao aproveitamento dos 390 aprovados no concurso.

A coronel Sheyla informou que a expectativa do governo é homologar o resultado final do concurso em março e iniciar as convocações a partir de abril.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code