Gestor: Prefeito de Alto Paraíso foca no controle das contas do município

Martinho (PR), prefeito de Alto Paraíso de Goiás.

Para o prefeito de Alto Paraíso, Martinho (PR), as ruas da cidade são uma extensão do seu gabinete. Em entrevista ao Conectado ao Poder, o gestor destacou que mesmo com todas as dificuldades, tem trabalhado para alinhar as contas do município. Martinho respondeu algumas perguntas e falou sobre temas como saúde, segurança e educação.

Qual a maior obra no município?

A maior obra que temos em nossa cidade, é a pavimentação asfáltica e o recapeamento das nossas ruas, que é fruto do programa estadual Goiás na Frente, e infelizmente está paralisada. Acredito que por causa das dificuldades do estado, não foi dado o devido segmento.

Qual a principal cobrança que o senhor ouve da população nas ruas?

Uma das principais cobranças da população é a sinalização tanto horizontal quanto vertical das nossas ruas. A população tem uma grande preocupação com isso e entendemos. Já está estamos realizando através do governo estadual, o trabalho de sinalização das vias horizontais, que já é um avanço. Já no distrito de São Jorge, temos o calçamento que começou a sua licitação há 4 anos e que ainda não está finalizado.

Qual a principal dificuldade no atendimento da Saúde?

Antigamente tínhamos uma pactuação aonde eram aceitas as pessoas do interior do estado de Goiás em Brasília, por ser mais próxima. Hoje, temos uma grande de dificuldade, pois esta demanda foi passada para Goiânia, que fica a 450 km.

Como esta a situação do transporte escolar?

Mesmo com atrasos nos repasses do governo estadual para o transporte escolar, estamos mantendo o serviço.

Quais os avanços na área de Segurança Pública?

Temos auxiliado as polícias civil e militar. Hoje a delegacia é custeada pela prefeitura. Cedemos funcionários do município para a delegacia e para o comando da Polícia Militar. Além disso, ajudamos com alimentação e a realização de serviços de limpeza na cadeia pública. Não tínhamos delegado na cidade, antigamente as ocorrências eram registradas na cidade de Formosa, que fica a 200 km. Conseguimos para a nossa cidade, um delegado e um Major que tem atendido muito bem as nossas expectativas.

E na área administrativa? Alguma novidade?

Com o fechamento do ano, estamos alinhando as nossas contas, pois da forma que estávamos trabalhando, a nossa receita não suportava. Estou substituindo alguns cargos comissionados por servidores efetivos do quadro. E também, cobrando mais empenho de cada servidor. Acredito que na administração temos que ter uma pessoa fazendo o serviço de duas ou três e não dois ou três fazendo o serviço de uma pessoa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code