João Paulo Cunha amplia bancada da Papuda na Câmara

Joao Paulo CunhaO mensaleiro João Paulo Cunha (PT-SP), ex-presidente da Câmara dos Deputados, pode ser preso ou se entregar a qualquer momento. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa negou o pedido de recurso e determinou o trânsito em julgado da sentença. Ele cumprirá pena de seis anos e quatro meses, em regime semiaberto, por corrupção passiva e peculato. A Polícia Federal diz não ter recebido ainda o mandado de prisão.

“Nego seguimento ao recurso do embargante quanto aos crimes de corrupção passiva e peculato relativo à contratação da empresa SMP&B por faltar-lhe requisito objetivo essencial de admissibilidade e por considerá-lo meramente protelatório. Determino, como consequência, a imediata certificação do trânsito em julgado quanto a essas condenações e o início da execução do acórdão condenatório”, diz trecho do despacho do presidente do Supremo.

João Paulo será o 22º a começar a cumprir pena. Por sua assessoria, ele já avisou que, ao contrário de outros mensaleiros, não pretende renunciar ao mandato de deputado. A defesa dele alega que Cunha se entregará  logo. Cunha também foi condenado a outros três anos de prisão por lavagem de dinheiro, totalizando pena de nove anos e quatro meses.

Fonte: Diário do Poder

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code