Justiça do DF mantém condenação de Arruda por Improbidade

BFO juiz Lizandro Gomes Filho, da 1ª Vara de Fazenda Pública do Distrito Federal, rejeitou os recursos apresentados pela defesa do ex-governador José Roberto Arruda (PR) e manteve a condenação por improbidade administrativa. Arruda não abriu licitação para o amistoso entre Brasil e Portugal, em 2008. O evento custou aos cofres do Governo do Distrito Federal (GDF) R$ 9 milhões.

Com a condenação, o ex-governador tem seus direitos políticos suspensos, fica proibido de contratar com o Poder Público e a eventual perda de função pública e deverá pagar multa, o valor é de 50 vezes o valor da remuneração mensal que ele recebia na época, mas o montante pode aumentar porque será corrigido pelo IPCA-E e por juros de mora de 1% ao mês a contar da citação.

Os advogados de Arruda estudam se entram com novos embargos declaratórios ou passam para apelação em segunda instância. O prazo para entrar com novos embargos declaratórios é de cinco dias, a partir desta sexta-feira. Já para recursos de apelação, o prazo é de 30 dias.

Arruda, que já teve seu mandato de senador cassado e renunciou ao GDF em meio a um escândalo de corrupção, tenta voltar ao Buriti em chapa montada com a Liliane Roriz (PRTB), Gim Argello (PTB) e Luiz Estevão.

Fonte: Diário do Poder

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code