Lei de Liliane Roriz garante economia nas contas de água

Os deputados distritais derrubaram, na tarde desta terça-feira (27/11), veto ao Projeto de Lei 1.079, de 2016, de autoria da deputada distrital Liliane Roriz (PROS) que põe fim à tarifa mínima nas contas de água do Distrito Federal. De acordo com o texto – que assim que promulgado vira lei no DF -, “o consumo de água é fato gerador de ICMS tributado à alíquota de 18% no Distrito Federal e a cobrança de valores mínimos, independente do consumo, sobrecarrega o consumidor por duas vezes. Ora porque está pagando o valor de um serviço que efetivamente não utilizou, ora porque sobre este valor incide ICMS e há a cobrança do tributo”.

Segundo Liliane, a lei faz justiça ao cidadão que só pagará pelo que consumiu, além de contribuir para o fim do desperdício de água no Distrito Federal. “Com o fim da tarifa mínima, as pessoas tendem a gastar menos, a não desperdiçar água, afinal, passarão a pagar exatamente pelo que consumirem. Ou seja, menos desperdício, conta menor”, explica.

Até então, a tarifa mínima nas contas de água obriga o consumidor a pagar por 10.000 litros de água, mesmo que não use. Com a nova lei, o consumidor pagará apenas pelo consumo de água.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCaronas solidárias são regulamentadas em Brasília
Próximo artigoProjeto de lei de Delmasso combate violência contra a mulher
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code