MPDFT fiscaliza reconstrução do viaduto da Galeria dos Estados

Durante vistoria, DER afirmou que valor da obra subirá para R$ 12,7 milhões e prevê liberação do trânsito a partir de 30 de maio

Foto: Igo Estrela/Metrópoles

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) está acompanhando de perto a obra de reconstrução do viaduto da Galeria dos Estados do Eixão Sul, a DF-002.

Na segunda-feira (06/05/2019), o procurador distrital dos Direitos do Cidadão José Eduardo Sabo vistoriou o local e foi informado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) que o trânsito naquele trecho será liberado em 30 de maio.

Durante a vistoria, o órgão também informou o aumento da despesa com a obra. O contrato deverá receber um aditivo de 17,39%. Em valores concretos, o gasto inicial de R$ 10,9 milhões saltará para R$ 12,7 milhões.

As explicações para o crescimento da despesa são baseadas na instalação de pavimentação asfáltica, reconstrução das muretas de proteção e a criação de revestimento lateral em concreto armado.

A queda do viaduto em 2018 gerou preocupação e alerta no Ministério Público sobre a necessidade de manutenção dos equipamentos públicos.

Existem obras que devem ser recuperadas ou reconstruídas de forma urgente pelo GDF para garantir a segurança da população que transita por elas diariamente”, comentou Sabo. Neste contexto, o MPDFT promete fiscalizar cada uma delas.

Segundo o diretor-presidente do DER, Fauzi Nacfur, a liberação se dará em duas etapas. “Nossa previsão é liberar o trecho superior do viaduto no dia 30. Um mês depois vamos autorizar o trânsito de veículos na parte inferior”, explicou.

Quanto ao aditivo no contrato, o gestor argumentou que a diferença seria em função do detalhamento natural do projeto executivo da obra durante a execução dos trabalhos.

Conforme a fala de Nacfur, o termo aditivo é um ato perfeitamente normal dentro da legislação.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code