Mutirão de regularização das chácaras do córrego da coruja

Principal-ssss-1024x680Mais de 100 chacareiros da região do Córrego das Corujas, localizada abaixo do Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia, participaram de uma reunião, quinta-feira, dia 23/4, realizada na Escola Rural Córrego das Corujas, para tratar da regularização das chácaras do setor.

A reunião organizada pela deputada distrital Luzia de Paula contou com a presença do Diretor Extraordinário de Regularização de Imóveis Rurais da Terracap, Moisés Marques, do administrador regional de Ceilândia, Vilson de Oliveira, de membros da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural, da EMATER – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal e do Conselho de Desenvolvimento Rural e Sustentável.

Na reunião, foi montada uma força tarefa técnica para auxiliar os chacareiros a regularizarem suas terras. A comissão foi composta pela equipe técnica do gabinete da deputada distrital Luzia de Paula, além de funcionários da administração regional de Ceilândia, da Terracap – Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal, da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural e da EMATER – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal.

O Diretor Extraordinário de Regularização de Imóveis Rurais, da Terracap, Moisés Marques, deixou claro que o governo de Brasília está do lado dos chacareiros. “Estamos aqui atendendo uma solicitação da deputada Luzia de Paula e com a determinação do governador Rodrigo Rollemberg para auxiliar os chacareiros. Faremos o que for possível, dentro da legalidade, para resolver todas as pendências deste setor, pendências estas que se arrastam há anos,” finalizou Moisés Marques.

Moisés disse que a orientação do governador é acabar com a grilagem. Quem cuida do meio ambiente, preserva, produz e combate a grilagem é parceiro do governo e temos como defender. A determinação do governador e transformar o processo de desocupação num processo de regularização.

Segundo a Lei, quem esta na terra desde 2004, produz, e tem pelo menos 2 hectares de terra pode regularizar. O primeiro passo é dar entrada no processo de regularização.

Fonte: luziadepaula.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code