Nº de casos de dengue no DF cresce 124% em um mês, diz secretaria

4091652_x360Confirmações subiram de 1.937 para 4.339 entre 13 de abril e 12 de maio.
Planaltina teve 951 casos; dados são do Informativo Epidemiológico do GDF.

O número de casos confirmados de dengue cresceu 124% entre 13 de abril e 12 de maio no Distrito Federal. Segundo o Informativo Epidemiológico da Secretaria de Saúde, o número de pessoas com a doença passou de 1.937 para 4.339 durante o período. Ao todo, foram 4.642 ocorrências, contando os 303 pacientes de fora do DF.

Segundo o informativo, do total de casos confirmados, 3.290 são autóctones (a doença foi contraída no DF). Em 144 casos, a transmissão foi importada (fora da capital) e em 905, a origem não foi conhecida.

Apenas na semana epidemiológica 18 de 2015, com atualização em 12 de maio, foram 229 casos. Abril foi o mês com mais confirmações. Foram 2.321 em cinco semanas epidemiológicas, segundo o informativo da secretaria.

Apesar do crescimento, o número é menor do que o registrado no mesmo período em 2014. Na 18ª semana do ano passado, foram 5.681 casos confirmados. O total de notificações em 2015 foi de 5.773. No ano passado, foram 9.016.

As cinco regiões com mais casos confirmados entre janeiro e maio deste ano foram Planaltina (951), Sobradinho II (381), Gama (363), Ceilândia (332) e Taguatinga (237). Das 32 regiões listadas pela secretaria, apenas o SIA não teve confirmações da doença em 2015. Em 2014, o setor registrou duas ocorrências.

As regiões onde houve maior aumento proporcional de casos foram Vicente Pires – de 26, em 2014, para 65, em 2015 (150%); e Jardim Botânico – de 12 para 27 (125%).

Casos graves e óbitos
O número de mortes por dengue no Distrito Federal caiu 33% até a 18ª semana epidemiológica de 2015, em comparação com o mesmo período do ano anterior. De acordo com o informativo da Secretaria de Saúde, foram 4 mortes neste ano, contra 6 em 2014.

Das 4 mortes em 2015, 3 foram pacientes que moravam no DF. O outro caso foi de morador de fora da capital. No ano passado, foram três mortes entre habitantes da capital e três mortes de moradores de fora de Brasília.

Segundo o informativo, em 2014 foram registrados outros 10 casos graves da doença, mas o paciente conseguiu se curar. Foram 5 pessoas do DF e 5 de outras unidades federativas. Neste ano, todos os casos graves terminaram em morte.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code