“Nossa cidade foi abandonada”, diz braço direito do prefeito de Novo Gama

everaldo do detranO chefe de gabinete do prefeito Everaldo do Detran (PPL), de Novo Gama, Mariovaldo Pires da Silva conversou com o Jornal Opção na sexta-feira, 4, e fez um dramático relato da situação do município. “Nossa cidade foi abandonada pela gestão anterior. Tudo está sucateado. Até ambulância que transporta 28 pessoas para fazer hemodiálise em Valparaíso, está há seis messes sem o vidro traseiro. Parada na garagem e as pessoas tendo que ser transportadas em uma van”. Desabafa o principal escudeiro do prefeito Everaldo. Mariovaldo esteve em Goiânia contatando órgãos do governo para buscar auxilio emergencial na recuperação de serviços essenciais para a população do município.

Mesmo diante de tantos desafios, Everaldo está otimista pois tem consciência de que foi eleito para dar “respostas às demandas da população”. Mariovaldo acredita que não faltará apoio do governador Marconi Perillo para ajudar Novo Gama. “Everaldo está confiante no governo do Estado e na Câmara de Verea­dores, que atendeu o apelo para, num esforço conjunto, resgatar a credibilidade política e a autoestima de nossa gente com seus representantes”.

De fato, o prefeito teve a sorte de eleger um aliado presidente da Câmara, vereador Narciso Pereira de Carvalho (PPL). De acordo com Everaldo “os vereadores depositaram confiança em nosso projeto de governo, principalmente nestes cem dias de arrumação na casa. Vamos juntos, correr em busca de benefícios para recuperar o caos em que se encontra Novo Gama”.

Everaldo encontrou postos de saúde fechados, sem remédios e com uma dívida flutuante de R$ 29 milhões que vem rolando há mais de 12 anos. Outro grande problema levantado pela equipe do prefeito é uma dívida de milhões de reais que está sendo executada. Outra grande encrenca para o município, são 36 ações civil públicas movidas pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). “Nossa frota de veículos e máquinas, só 40% estão mais ou menos funcionando, o restante, faltam peças e não tem a mínima condição de funcionar”, conta Mariovaldo.

Fonte: Do cafezinho – 7/1/2013

COMPARTILHAR
Artigo anteriorOs professores ficam sem salário e 1/3 de férias
Próximo artigoÉ a gestão, Agnelo!
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code