On´s e Off´s | Governo Temer se apega na Intervenção para esconder derrota da Reforma da Previdência

Por Sandro Gianelli

MICHEL TEMER/POSSE NOVOS MINISTROSJogou a toalha

Para alguns políticos o Governo Temer jogou a toalha e desistiu da Reforma da Previdência. A falta de apoio no Congresso foi o principal motivo da desistência. Especialistas alegam que a Intervenção no Rio de Janeiro foi uma jogada de marketing para esconder a desistência e a retirada da Reforma da pauta.

Derrota não declarada

A legislação não permite que durante uma intervenção seja realizada qualquer alteração na Constituição Federal. Desta forma, a intervenção ocorrida no Rio tanto melhora a imagem do governo, caso o problema seja amenizado, quanto tira a Reforma da Previdência da pauta, sem assumir uma derrota.

Falta consensoFalta consenso

O deputado federal Rogério Rosso (PSD) não concorda com dois pontos da Reforma da Previdência: a falta de regras de transição para os funcionários públicos que entram no serviço público antes de 2003 e a pensão por morte destinada para as viúvas, que dá forma que foi proposto prejudicará os beneficiados.

Ilumina Mais Brasília

O GDF investirá R$ 29 milhões na substituição de lâmpadas convencionais em vias públicas por outras de LED. A justificativa é que as lâmpadas de sódio consomem 60% mais energia. A estimativa é que o GDF economize cerca de R$ 2 milhões ao ano na primeira etapa.

Uso da tecnologia

A Defesa Civil do Distrito Federal usará a tecnologia a favor da sociedade e passará a enviar alertas e mensagens de textos para moradores que vivem em locais de risco identificados em regiões administrativas.

Na rua

O deputado federal Alberto Fraga (DEM) começou a demonstrar que quer mesmo governar o Distrito Federal. Fraga começou a visitar diversas regiões administrativas e grupos de segmentos diversos. Até mesmo a possibilidade de troca de partido, se filiando numa legenda mais forte, tem sido considerada pelo Coronel da Polícia Militar.

Apoiadores

Nas redes sociais começam a aparecer mensagens de apoio à Fraga. A última tem a seguinte mensagem: “Tô com Fraga. Nesse eu confio”. A mensagem vem com a foto do deputado. Sabe aquela com o sinal de joinha? Pois é esta mesmo.

Proposta indecente

O deputado distrital Wellington Luiz (PMDB) usou a tribuna da Câmara Legislativa para atacar o projeto de lei apresentado pelo governador Rodrigo Rollemberg é que trata da eleição para administrador regional. “Não acredito que o governador tenha lido este projeto que é uma indecência”.

Pela rejeição

Wellington pediu para os deputados rejeitarem o projeto apresentado pelo Executivo e derrubarem o veto do projeto apresentado pelo deputado distrital Chico Vigilante (PT). A maior crítica é que a proposta de eleição para administrador foi uma promessa de campanha de Rollemberg e a proposta apresentada prevê eleição somente em 2022.

Primeiro projeto

O primeiro projeto de lei apresentado na Câmara Legislativa, que trata da eleição para administrador regional foi proposto pela deputada distrital Luzia de Paula.

Sem escola

A comunidade da Vila Planalto está indignada com a demora na reconstrução da única escola pública da Vila. A escola foi demolida por problemas na estrutura em outubro de 2013 e era a única escola pública da Vila Planalto. A chateação da comunidade é que a demolição seria temporária e nunca construíram outra escola. Já se passaram dois governos.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.

21d2

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here

*

code

Please enter your comment!