On´s e Off´s | PSol sai na frente e lança candidatos majoritários

Por Sandro Gianelli

Candidatura definidaCandidatura definida

O diretório regional do PSol-DF saiu na frente de muitos partidos e já aprovou os nomes dos seus candidatos majoritários. Para o Governo do Distrito Federal, o partido optou pelo nome da professora da UnB, Maria Fátima de Sousa (foto). Para o Senado Federal, o PSol terá dois candidatos: o jornalista Chico Sant’Anna e o auditor Marivaldo Pereira.

Decisão fechadaDecisão fechada

A decisão de ter dois candidatos ao senado pode não ser a melhor opção, outras siglas como o NOVO, optou por apenas um candidato, o advogado Paulo Roque (NOVO). Assim, os militantes e simpatizantes podem optar pelo candidato do NOVO, tanto como primeira, quanto como segunda opção.

Rachando os votos

No caso do PSol, se o eleitor optar por votar em outro candidato ao senado, terá que optar por um dos dois candidatos do PSol, dividindo os votos. É esperado que os filiados do PSol votem nos dois candidatos, mas apenas os filiados não será o suficiente para eleger um senador.

TSE limita pesquisas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proibiu que assuntos não relacionados às eleições sejam testados em pesquisas de opinião durante as eleições de 2018. Os questionários aplicados nas pesquisas de opinião pública devem tratar apenas de assuntos relacionados à eleição.

Sem Fake News

A resolução publicada no Diário da Justiça Eletrônico também estabelece que afirmações caluniosas, difamatórias, injuriosas ou inverídicas não serão admitidas nas pesquisas, sob pena de suspensão da divulgação da pesquisa.

Regras mantidas

As entidades e empresas que fizerem pesquisas de opinião pública são obrigadas a registrar a enquete no TSE até cinco dias antes da divulgação, além de informar a metodologia, período de realização da pesquisa, valor e origem dos recursos para o trabalho.

Reforço no caixa

O Senado autorizou o Governo do Distrito Federal a captar US$ 100 milhões de dólares do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os recursos serão investidos em programas de saneamento ambiental, assentamento de famílias em situação de risco e inclusão de catadores de material recicláveis. O Setor Habitacional Pôr do Sol receberá R$ 50 milhões.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília

9d3

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here

*

code

Please enter your comment!