Os sinais da insegurança na CLDF



cldfO governador Agnelo Queiroz (PT) surpreendeu a todos, na semana passada, ao retirar projetos relevantes do Executivo (LUOS e PPCUB) em tramitação na CLDF, com a justificativa de que a Casa passa por momentos de insegurança. A razão para isso seria a composição das comissões, mas o termo insegurança não foi bem recebido pelos parlamentares.  Nos corredores da Câmara há quem diga que os sinais da tal insegurança estão por serem conhecidos. Após os pedidos de cassação do mandato do deputado Chico Vigilante (PT) e o processo contra o deputado Raad Massouh (PPL), fontes dizem que o andamento dos casos e a convocação de secretários do GDF e da cúpula da Polícia Militar para dar explicações sobre violação dos direitos humanos na corporação irão reforçar o clima de tensão na Casa na próxima semana. Neste cenário, o trabalho seria focado nas comissões, sem destaque para as votações. A insegurança pode vir com a paralisia dos trabalhos.

Fonte: Coluna Ons e Offs

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPapa Francisco se reúne pela primeira vez com todos os cardeais
Próximo artigoBola Fora
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code