Pesquisa para presidente: Dilma Rousseff tem 39%, Marina 31% e Aécio 15% das intenções de voto

dilma marina aecio pesquisa presidentePesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira aponta que a presidente Dilma Rousseff (PT) tem 39% das intenções de voto, contra 31% de Marina Silva (PSB) e 15% de Aécio Neves (PSD). Pastor Everaldo (PSC) surge em quarto lugar, com 1%; os demais candidatos somados têm menos de 1%. Brancos e nulos somam 8% e não sabem ou não responderam, 5% dos entrevistados.

Num segundo turno, de acordo com o levantamento, Dilma e Marina aparecem tecnicamente empatadas. Marina foi apontada como opção para 43% dos eleitores, enquanto Dilma, por 42%. Nesse cenário, brancos e nulos seriam 10% e não sabem ou não responderam, 5%.

A pesquisa divulgada nesta sexta pela CNI/Ibope não pode ser comparada com outra feita pela instituição em junho, quando o ex-governador Eduardo Campos (PSB) era o candidato. Com a morte dele, em 13 de agosto, Marina o substituiu e, de lá para cá, a CNI/Ibope não havia realizado, ainda, outro levantamento.

Se comparada com outro levantamento do Ibope, divulgado na quarta-feira, e encomendado pela Globo/Estadão, essa pesquisa aponta os mesmos números daquela e sugere que Dilma teria aumentado o distanciamento de Marina Silva. Na quarta-feira, as intenções de voto da petista haviam subido dois pontos percentuais, passando de 37% para 39%, enquanto as de Marina caíram em igual proporção, de 33% para 31%.

A pesquisa também demonstrou que 42% dos entrevistados afirmaram que não votariam em Dilma de jeito nenhum, enquanto apenas 26% manifestaram a mesma antipatia em relação a Marina; Aécio é rejeitado por 35%.

A popularidade de Dilma também aumentou, em comparação a junho. Neste levantamento, 45% disseram confiar na presidente, enquanto anteriormente esse índice era de 41%. A aprovação à maneira dela governar subiu de 44% para 48%. Dilma conseguiu melhorar sua performance, segundo a percepção do eleitor, em todas as áreas. No combate ao desemprego, por exemplo, que, em junho, era desaprovado por 57% dos entrevistados, agora são 53% os que não aprovam as medidas adotadas pelo governo nessa área. O índice que teve a maior queda na taxa de desaprovação foi o que mede a atuação no governo na educação. Em junho, 67% eram contrários ao modo como a petista atuava na área; agora, são 57%.

A pesquisa CNI/Ibope foi realizada entre os dias 5 e 8 de setembro, como 2002 entrevistados em 142 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob numero BR-00593/2014.

Fonte: O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here

*

code

Please enter your comment!