PF cogitou fazer buscas na Câmara, mas foi barrada por Janot

rodrigo-janot-01-originalAlvo era o gabinete do líder do PP, Eduardo Fonte (PE). Segundo jornal, procurador-geral da República discordou da medida.

Antes de deflagrar a Operação Politeia, a Polícia Federal havia solicitado ao Supremo Tribunal Federal (STF) buscas na Câmara dos Deputados, segundo o jornal Folha de S. Paulo. O alvo da PF era o gabinete do líder do PP, Eduardo Fonte (PE), investigado no petrolão. Os mandados da operação foram expedidos pelos ministros Teori Zavascki, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, discordou das buscas na Câmara. Para ele, não havia indícios de que atos ligados ao esquema da Petrobras haviam acontecido no gabinete do deputado. Segundo o jornal, a decisão tomada por Janot foi para mostrar que ele estava no controle das investigações. Além disso, ele reclamou ao STF que a Polícia Federal deveria ter apenas sugerido as diligências, e não as solicitado, uma vez que é o Ministério Público que está à frente das investigações.

A Operação Politeia realizou buscas na casa dos senadores Fernando Collor (PTB-AL), Ciro Nogueira (PP-PI) e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE).

Fonte: veja.abril.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code