Presidente do Metrô-DF admite superfaturamento em contratos

WhatsApp-Image-2016-08-29-at-15.07.13-696x464“Quanto menos terceirizado tiver, melhor. Rapaz, esses contratos estão tudo superfaturados”, disse o presidente do Metrô, Marcelo Dourado, em reunião em março de 2015. Nesta segunda-feira (29), o gestor confirmou a confissão. No entanto, Dourado afiançou que as contratações suspeitas, seladas por governos passados, não existem mais e órgãos de controle investigam o caso.

Saiba mais

A notícia da polêmica fala de Marcelo Dourado despertou muita polêmica nas últimas horas pelo DF.

O SindMetrô declarou que já havia denunciado as suspeitas de irregularidades nos contratos. Mas até então os órgãos de controle não teriam investigado o caso a fundo.

Segundo Dourado, os novos contratos de vigilância e manutenção proporcionarão uma economia anual de R$ 69 milhões. As novas contratações teriam passado pelo crivo e supervisão do Tribunal de Contas do DF. Os contratos investigados teriam recebido aditivos porque os serviços não poderiam sido interrompidos até a conclusão das novas licitações.

“O Ministério Público já investiga o antigo contrato de manutenção”, afirmou Dourado. Sobre o novo contrato de vigilância, o presidente do Metrô explicou que ele é exclusivo para profissionais armados. Para a proteção desarmada, a empresa planeja convocar concursados tão logo o GDF se adeque à Lei de Responsabilidade Fiscal.

Fonte: jornaldebrasilia.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code