Professores fazem ato em frente ao Buriti; algumas escolas ficam sem aula

20150529121852729860iCerca de 70% aderiram ao movimento, convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), segundo o sindicado da categoria.

Cerca de 1 mil manifestantes, entre eles professores do Distrito Federal, fazem ato em frente ao Buriti em adesão a uma convocação nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que ocorre nesta sexta-feira, (29/5) em várias cidade do Brasil, contra a corrupção, ajustes fiscais e a tercerização. A mobilização começou às 10h e reúne representantes de outras categorias, como terceirizados no GDF, entre eles auxiliares de limpeza, copeiros e merendeiros.
Os professores aproveitam a ocasião para chamar a atenção do GDF para pautas locais da categoria, como a nomeação de professores, orientadores educacionais e a aprovação do plano distrital da educação. Com a adesão de 70% dos docentes, segundo informações do sindicato da categoria, o Sinpro-DF, parte das escolas ficaram sem aula nesta manhã. Ao todo, são 30 mil docentes no Distrito Federal.
Segundo o diretor estadual da CUT, Roberto Miguel de Oliveira, uma das principais reivindicações do grupo é pela garantia de que os acordos assinados com o governo anterior sejam cumpridos.  “Esse governo está apontado para a demissão de servidores e o não cumprimento de acordo coletivo mas os trabalhadores do DF não vão parar a mobilização enquanto esses acordos não tiverem sido garantidos”, sinalizou.
Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code