Redesenho do mapa das administrações



administração regional de são sebastiãoEm reunião que se estendeu noite a dentro na terça-feira decidiu-se fechar a escolha de administradores regionais. O decreto com as nomeações, assinado pelo governador Rodrigo Rollemberg, deve estar no Diário Oficial da próxima segunda-feira. Haverá, sim, um redesenho no mapa do Distrito Federal. Haverá uma redução do número: não serão mais 31 administrações regionais. Além disso, ao menos uma delas, a de Ceilândia, será dividida em duas, pesando para isso sua população. Não é nada, não é nada, a cidade tem população maior do que oito capitais brasileiras.

Distritais opinam, mas sem favorecimento

A ordem do atual governo permanece: não haverá o toma-lá-dá-cá, nem a entrega de cargos em troca de apoio político. Vale para as administrações. Isso, entretanto, não significa que as forças políticas locais, inclusive os deputados distritais, ficarão fora do processo. O ponto de vista que prevalece no Buriti é que, cumpridas exigências formais como ficha limpa ou residência na cidade, nada há contra a escolha de administrador que tenha afinidade com um distrital. É até democrático, em especial se o parlamentar tiver vínculos políticos com a região.

Fonte: Jornal de Brasília – Coluna do Alto da Torre – Eduardo Brito

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGoverno anuncia calendário de pagamentos a servidores
Próximo artigoDerivado de maconha na lista
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code