Relação de Agnelo com o PT vai bem, obrigado!

milenajpg_803Mesmo com todas as dívidas deixadas com os servidores e prestadores de serviços e o caos instalado na administração pública do Distrito Federal, o  ex-governador Agnelo Queiroz anda muito bem relacionado dentro do PT, seu partido desde 2008. Quem garante é o atual advogado de Queiroz, Paulo Guimarães, ex-consultor jurídico do GDF na gestão do petista.

“Ele tem uma relação excepcional com a direção do partido. Agnelo tem respeito, carinho e profunda gratidão pela presidente  Dilma Rousseff, pelo aporte financeiro dado ao Distrito Federal, em diversas áreas”, destaca o defensor do petista.

No fim de semana, uma revista publicou uma nota dizendo que Agnelo “mandou recados ao PT”. Segundo a publicação, se o partido insistir na ideia de defenestrar o ex-governador, ele “reagirá com histórias de arrepiar sobre os líderes nacionais da legenda”.

Para Paulo Guimarães, isso é pura especulação. “Ao que me consta, isso não procede”, garantiu.

Data marcada para a volta

Nos Estados Unidos desde que entregou o cargo ao governador Rodrigo Rollemberg,  Agnelo  Queiroz já tem data marcada para voltar a Brasília: no mês de maio.

Segundo o advogado, esta já era a previsão inicial do petista, que é servidor do GDF. “Me parece razoável que ele e a família tenham planejado o retorno ao DF no mês de maio, já que o período de licença termina no fim do semestre”, argumentou Guimarães, que ainda não é advogado constituído do ex-governador, mas extra-oficialmente já assumiu a defesa dele.

No total, Agnelo  ficará seis meses afastado, graças às  férias e à  licença-prêmio a que teria direito. No fim desse período, em junho, o petista deve apresentar-se à Secretaria de Saúde do DF, onde é lotado como médico desde 1987. “Aí, a secretaria vai designar o local onde ele vai trabalhar”, acrescentou.

Duas ações de improbidade

Assim que  o ex-governador Agnelo Queiroz chegar à capital, ele poderá  ser, enfim, citado em, pelo menos, duas  ações de improbidade administrativas propostas pelo Ministério Público do DF contra ele.
 Paulo Guimarães deve ser constituído advogado  somente após a citação, conforme ele já adiantara. Mas já se comprometeu a trabalhar para o ex-governador nas ações. “Farei com todo o prazer”.
A defesa, ele diz, só será possível preparar quando o teor dos processos for conhecido. A partir da citação, Agnelo terá prazo de dez dias úteis  para se pronunciar .
 
Esclarecimentos
 
Em que pese a crise financeira pela qual passa o Distrito Federal , o ex-consultor jurídico do GDF  diz que ainda não é possível dizer se será um trabalho difícil. “A defesa vai se manifestar em cada processo e no momento oportuno”, explica, ao reconhecer que não se deve subestimar as acusações.
“O que posso assegurar é que Agnelo  se defenderá, esclarecerá tudo de uma forma muito precisa”, adiantou o advogado.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code