Rollemberg nomeia segundo chefe de gabinete em menos de um mês

20150505_123511Ex-secretário de Mobilidade, Carlos Tomé assumiu o cargo nesta quinta. Alexandre Lopes ficou 30 dias no posto; ‘troca necessária’, diz governador.

O governador Rodrigo Rollemberg exonerou nesta quinta-feira (12) o titular da chefia de gabinete do Palácio do Buriti, Alexandre Ribeiro Lopes. O gestor estava no cargo há um mês, desde o dia 13 de abril. No lugar, assume o ex-secretário de Mobilidade Carlos Tomé.

Em entrevista na tarde desta quinta, Rollemberg afirmou que a troca aconteceu devido à reestruturação do gabinete. O cargo deve reunir tarefas adicionais de gestão, segundo ele.

“Teremos um escritório de projetos, que vai monitorar os projetos considerados importantes, e que precisam de uma articulação maior entre as diversas secretarias. Nesse sentido, acho que o Tomé cumpre um papel importante”, declarou.

Tomé chegou a ser anunciado para o cargo no início deste ano, mas desistiu antes da nomeação oficial. A chefia do gabinete de Rollemberg foi ocupada pelo diplomata Rômulo Lopes por pouco mais de um ano, e a vaga chegou a ficar aberta por dois meses até a nomeação de Alexandre Lopes.

Exonerações
Tomé é o sexto nome do primeiro escalão a ser empossado desde o início do ano. Desde 1º de janeiro, o comando também foi alterado nas pastas de Justiça, Fazenda, Segurança e Saúde, além da nomeação anterior para a chefia de gabinete.

No dia 6 de janeiro, a psicóloga Márcia de Alencar foi empossada como secretária de Segurança Pública. A pasta estava sem chefe oficial desde novembro, quando Arthur Trindade deixou o cargo. Na ocasião, Rollemberg também trocou a chefia da Polícia Militar.

No dia 28 do mesmo mês, João Antônio Fleury foi anunciado como secretário de Fazenda. Ele era adjunto da pasta e substituiu Pedro Meneguetti, convocado pelo governo federal para ajudar a reequilibrar as contas públicas. A troca foi divulgada junto com o balanço final de 2015, quando o GDF voltou ao limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Em 23 de fevereiro, Rollemberg exonerou o secretário de Justiça, João Carlos Souto, e o subsecretário do Sistema Penitenciário, João Carlos Lóssio. A decisão foi tomada dois dias após a fuga de dez detentos na Penitenciária da Papuda. Marcelo Lourenço e Anderson Damasceno assumiram os cargos, respectivamente.

Em 2 de março, o secretário de Saúde Fábio Gondim também deixou o posto, após passar sete meses à frente da pasta. No lugar, assumiu o médico e advogado Humberto Lucena Pereira.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here

*

code

Please enter your comment!