Roosevelt Villela: “Chegou tarde para atender às classes militares”, dizem policiais e bombeiros Reviewed by Momizat on . PSB vai para oposição e Roosevelt Vilela quer sair como salvador da MP 760 e alterações da Lei 12.086/09 A declaração do presidente nacional do PSB, Carlos Siqu PSB vai para oposição e Roosevelt Vilela quer sair como salvador da MP 760 e alterações da Lei 12.086/09 A declaração do presidente nacional do PSB, Carlos Siqu Rating: 0
Você está aqui:Home » Brasília » Roosevelt Villela: “Chegou tarde para atender às classes militares”, dizem policiais e bombeiros

Roosevelt Villela: “Chegou tarde para atender às classes militares”, dizem policiais e bombeiros

Roosevelt-696x464PSB vai para oposição e Roosevelt Vilela quer sair como salvador da MP 760 e alterações da Lei 12.086/09

A declaração do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, de que o partido deixaria a base de apoio do governo federal de Michel Temer teve repercussão também no Distrito Federal.

Rodrigo Rollemberg disse seguir as diretrizes do partido e vai seguir à risca as determinações nacional. Com isso, deixa de ser uma base de apoio ao presidente Michel Temer.

As divergências já começavam a aparecer desde a votação do relatório final da Comissão Mista que estuda a Medida Provisória nº 760 que mexiam com as carreiras militares do DF. Rollembreg acionou sua tropa de choque e em consequência disso muitas emendas que beneficiariam as corporações militares do DF deixaram de ser inseridas no relatório final da relatora deputada Érika Kokai, o que adiou por duas vezes a leitura do referido relatório.

Coincidentemente, na noite do último sábado (20) o suplente de Deputado Distrital Roosevelt Vilela, considerado um pitbull do governador, divulgou um vídeo nas redes sociais de policiais e bombeiros militares convocando a todos para uma reunião no clube dos bombeiros no dia 22 às 19:30 horas, onde irá tratar da MP-760 e alterações na lei 12.086.

O que soou mal no seio das casernas é o fato desse convite ter sido feito somente quando o relatório foi aprovado e apresentado pela relatora e às custas de muito empenho dos policiais e bombeiros militares. Foram mais de 278 gabinetes, segundo o site Bombeirosdf.com.br, onde os militares colheram as assinaturas de emendas que evitariam a perda de benefícios dos militares. A pergunta que fica é: Onde estava Roosevelt Vilela na hora das Audiências Públicas que tratava da MP-760 e nas articulações com o governador, membro de seu partido?

Um detalhe que chamou a atenção das tropas é o fato do suplente querer chamar para si uma responsabilidade, sem o devido poder, para apresentação de uma emenda em plenário, fato esse que declaradamente já foi feito pelo deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), o qual irá propor.

Fato divulgado pelo site bombeirosdf, e que muitos não sabem, é que no momento em que os militares do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar mais precisavam se unir na Câmara Federal lutando pela corporação, Roosevelt estava ligando para o presidente do DEM/DF, Alberto Fraga e se encontrando com o presidente do PTB-DF, Alírio Neto, pedindo para ser convidado publicamente para os partidos e criar ciumeira no governo com intuito de conseguir mais espaço. Os fatos foram confirmados com os partidos, mais ninguém caiu no “canto da sereia”.

O que ele não sabe é que seu partido, o PSB, está acompanhando todos os seus passos de perto e não tem gostado do que tem visto. Sua estratégia para se desligar do partido e realizar um pedido que não tem como ser atendido pelo governador Rollemberg em relação a MP 760 o coloca em xeque-mate, principalmente pelo fato do PSB ter declarado oposição ao governo federal de Michel Temer.

Um fato que o coloca em situação complicada é a possibilidade de recuo do governo na questão da cassação da Deputada Sandra Faraj, o que impossibilitaria a sua assunção ao cargo da deputada Câmara Legislativa, caso o Conselho de Ética resolva arquivar o pedido de cassação.

Pelo visto, as derrotas de 2014 para representação dos militares não parece ter surtido efeito no seio das corporações. Impera, ainda, o egocentrismo em detrimento do coletivo e isso só retarda o processo de afirmação de uma das maiores categorias de servidores do país.

Em suma, a reunião deverá mesmo acontecer na sede do Clube dos Bombeiros na segunda-feira (22) às 19:30 horas. Vamos aguardar para ver os resultados.

Fonte: Blog do Poliglota

Deixe um comentário

*

code

Voltar para o topo