Ceilândia: Sem conscientização política quem sofre é a região

Por Sandro Gianelli

Entrada de Ceilândia / Foto: Toninho Tavares
Entrada de Ceilândia / Foto: Toninho Tavares

Falta consciência

Ceilândia apesar de ser a maior cidade do DF, com mais de meio milhão de habitantes, e uma população comparada a da Capital de Mato Grosso, Cuiabá, é uma cidade sem histórico de representação política.

Baixa representação

Ceilândia, sem prefeito, vice-prefeito, vereadores ou secretários municipais ainda não entendeu a importância de se eleger representantes na Câmara Legislativa, que em matéria de representação política é a única opção para seus moradores.

Deputado distrital Juarezão / Reprodução da internet
Deputado distrital Juarezão / Reprodução da internet

Exemplo de conscientização

Para as eleições de 2018, praticamente todos os candidatos serão votados em Ceilândia, diferente de cidades como Brazlândia, que votou em massa em Juarezão na última eleição, foram 34% dos votos para o parlamentar. Se não fosse a consciência política da população a região ficaria sem representação na Câmara.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília

17d4

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code