Sucessão ao GDF: Aliança entre 10 partidos é a maior lançada até o momento

Por Sandro Gianelli

PSD, PSDB, PRB, PSC, DC, PMN, Patriota, PTB, PPL e PPS
PSD, PSDB, PRB, PSC, DC, PMN, Patriota, PTB, PPL e PPS

Sucessão

Dez partidos se reuniram na sede do PTB, na manhã de ontem (10). A reunião contou com a presença dos presidentes do PSD, PSDB, PRB, PSC, DC, PMN, Patriota, PTB, PPL e PPS. O grupo deverá lançar, nas próximas semanas, uma chapa de candidatos que pretendem governar o DF pelos próximos 4 anos. Ainda não há definição de nomes.

 

Paulo Roque, advogado e pré-candidato ao Senado pelo NOVO.
Paulo Roque, advogado e pré-candidato ao Senado pelo NOVO.

Prazo de validade

Para o advogado e pré-candidato ao Senado Paulo Roque (NOVO) parte da classe política está no mandato, somente pensando na reeleição, e com isso, passam a fazer de tudo para se manter no poder. Paulo entende que a reeleição é um dos grandes males da nossa democracia

“Não pode ser assim, a política não pode ser uma carreira. Ela deve ser uma missão com tempo determinado com no máximo dois mandatos. Um levantamento recente mostra que existem mais de trinta parlamentares que ocupam o cargo há, no mínimo, duas décadas seguidas”.

Paulo Roque, advogado e pré-candidato ao Senado pelo NOVO.

Jovem Candango

Hoje é o último dia para se inscrever no programa Jovem Candango. São 1.400 vagas espalhadas nos órgãos do Governo. Os selecionados irão atuar durante 16 meses e farão curso técnico de auxiliar de escritório, no horário contrário ao que estudam. O programa foi idealizado pelo deputado distrital Agaciel Maia (PR).

Fique por dentro!

Para se inscrever, os interessados devem acessar o site do programa (jovemcandango.com.br), a faixa etária é entre 14 e 18 anos. É obrigatório estar cursando o ensino fundamental ou ensino médio na rede pública de ensino ou ser bolsista em instituição privada. A família deve ter uma renda per capita de meio salário mínimo ou renda familiar de até três salários e estar inscrito no Cadastro Único dos Programas Sociais (CadÚnico).

Mais endividados

O número de famílias endividadas no DF aumentou em mais de 12 mil de fevereiro para março. A quantidade de endividados chegou a 753.111 em março. O levantamento da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) mostra que 78,3% das famílias brasilienses possuem algum tipo de dívida.

Sem fundamento

A Justiça rejeitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público contra a deputada distrital Sandra Faraj (PR) por falta de fundamento legal e determinou o arquivamento do inquérito.

Troca troca partidário

Quase 20% dos deputados federais mudaram de partido. A estratégia não é nada ideológica e visa apenas ter melhores condições de serem reeleitos nas eleições de 2018. Aproximadamente 80 parlamentares trocaram de sigla.

Em baixa 1

O MDB, partido do presidente Michel Temer foi o que mais perdeu deputados. O partido sai do período da janela partidária com 16 deputados a menos. Quando o partido do governo está em alta, o ciclo é o contrário, normalmente, o partido ganha mais parlamentares.

Em baixa 2

O PSB do governador Rodrigo Rollemberg também sofreu perdas em nível nacional. Pelo menos 10 parlamentares desembarcaram da sigla. A diminuição do quantitativo de mandatários poderá atrapalhar os planos do partido de lançar o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa à presidência da República. O Solidariedade perdeu 6 parlamentares.

Em alta

O Democratas foi o partido que mais ganhou deputados, foram 14 parlamentares. Feito que fortalece o presidente da Câmara Rodrigo Maia. O PSL com a vinda de Jair Bolsonaro ganhou 8 deputados e o PR sete. Esses foram os partidos que mais ganharam deputados.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília

11d4

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here

*

code

Please enter your comment!