Sucessão na CLDF



AlirioProcura-se um Fábio Barcellos

Que o efeito “Fábio Barcellos” (aquele distrital eleito no último segundo do segundo tempo, sem a previsão de ninguém, no susto, só para medir forças com o governo) pode acontecer na eleição da Mesa Diretora da Câmara Legislativa amanhã, ninguém tem dúvidas. O grande “xis” da questão é: quem é o escolhido pelo grupo dissidente para ser o Fábio Barcellos da vez? Como a coluna publicou em edição anterior, a primeira opção é o deputado distrital Robério Negreiros (PMDB). Nome que pode ter perdido força nos últimos dias.

Eu sou, eu sou!

Ontem, o vice-presidente da Câmara, deputado Dr. Michel (PEN), dizia a um jornalista nos bastidores que ele seria candidato à presidência e disputaria com o nome indicado pelo Executivo, o distrital Wasny (PT), a cadeira de presidente da CLDF. “Quem tiver mais votos, leva. Vou bater chapa com o Wasny”, afirmou. Vamos relembrar que, conforme publicado na edição de ontem de Ons e Offs, um acordo de bastidor entre Michel e o governo garantiria para o deputado a próxima vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do DF – sonho de nove entre dez políticos, já que o cargo é vitalício, com o mesmo salário de um deputado distrital e livraria o parlamentar do enfrentamento das urnas em eleições.

Surpresa

Pelo tom de “satisfação” que rola na Câmara Legislativa, não duvidem que o “Fábio Barcellos” do momento pode ser figurinha repetida. Fonte da coluna aponta que o atual presidente da Casa, deputado Patrício (PT), pode muito bem conseguir com o grupo dissidente aprovar sua reeleição e ser reeleito presidente da Casa. É o único petista que contaria com os votos dos dissidentes e até mesmo das oposicionistas Eliana Pedrosa, Celina Leão e Liliane Roriz – ambas do PSD.

Dá tempo

Ontem, a grande preocupação na Casa era, porém, com o tempo regimental para a volta do deputado distrital Alírio Neto (PEN) para a Câmara Legislativa. Ainda dá tempo. Caso seja publicado no Diário oficial de hoje, Alírio pode retornar ao Legislativo e participar, nos últimos segundo do segundo tempo, da eleição da Mesa Diretora. Nos votos, Alírio teria bem mais votos que Wasny. Segundo fonte da coluna, Alírio pensa sim em retomar a cadeira de presidente da Câmara. Isso ajudaria, inclusive, em seus projetos para o futuro. Mas sobre este assunto conto depois, em outra oportunidade…

Fonte: Coluna ONs e OFFs – Lívio di Araújo

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVoluntários: ajudam ou atrapalham?
Próximo artigoRisco de impasse institucional
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code