Vaga do Senado em 2014 pode abrir luta no PT

Chico LeiteA escolha de um candidato ao Senado, na chapa do governador Agnelo Queiroz, pode trazer uma guerra interna ao PT brasiliense. O distrital Chico Leite, o mais votado dos integrantes da Câmara Legislativa, já avisou que quer o cargo. Candidato natural, pois era o favorito do partido em 2010, o secretário Geraldo Magela anda mudo como um peixe. Sabe-se, porém, que aliados pretendem levantar seu nome. Mas parece majoritária a corrente que, encabeçada pelo deputado Chico Vigilante, avisa que não há candidato natural para o cargo, que deve ser usado para uma aliança capaz de fortalecer a reeleição de Agnelo.

Argumento mais do que pronto

Os partidários de candidatura própria têm um argumento na ponta da língua. Lembram que, em 2010, o PT tinha as mesmas opções — Chico Leite e Magela — mas preferiu abrir as vagas para alianças com o PDT e com o PSB. Elegeram-se assim Cristovam Buarque e Rodrigo Rollemberg. Só para se transformarem nos principais tormentos de Agnelo Queiroz.

Opção preferencial

Integrantes da aliança governista, de dentro e de fora do PT, não escondem que o atual senador Gim Argello é uma das principais opções, senão a principal. Além de carrear um enorme montante de verbas federais para a capital, Gim manteve seu PTB tanto na base de Agnelo quanto na de Dilma.

Fonte: Do alto da torre

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEliana Pedrosa define seu futuro com Kassab
Próximo artigoReunião informal dos Deputados Distritais
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here

*

code

Please enter your comment!