Vendas dos setores de comércio e serviços apresentam leve queda em outubro

p8u8BoTbAs vendas nos setores de comércio e serviços do Distrito Federal apresentaram leve queda de -0,38% em outubro de 2016 na comparação com setembro. Observando isoladamente, o comércio registrou aumento de 0,82% e serviços teve queda de -3,12%. No acumulado do ano até outubro, comércio e serviços apresentam juntos queda de -18,18%. É o que mostra a Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal, realizada pelo Instituto Fecomércio com apoio do Sebrae. Entre os 26 segmentos pesquisados, 16 tiveram variação negativa de vendas, ou seja 62% dos segmentos avaliados tiveram redução de faturamento.

 O presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, aponta que mesmo com possível recuperação de prejuízos acumulados com as vendas pontuais do Natal, o balanço do ano será negativo. “O quadro de fraqueza do varejo não deve apresentar reviravolta em breve. O menor ritmo da atividade econômica vem influenciando o desempenho destes setores, além da renda das famílias em queda”, aponta Adelmir. Ainda segundo ele, a elevação da inflação, restrição do crédito e perda da renda real continuam sendo os principais motivos para o baixo desempenho nas vendas.

 Entre o segmentos do comércio que registraram queda nas vendas em outubro estão: Ótica (-6,25%); Cama, Mesa e Banho (-5,21%); Ferragens e Ferramentas (-4,83%); Auto Peças e Acessórios (-3,48%); Artigos de Armarinho, Suvenires e Bijuterias (-3,17%); Cosmético e Perfumaria (-2,92%); Móveis (-1,61%); Suprimento de Informática (-1,61%); Calçados (-0,77%). Os que apresentaram crescimento nas vendas foram: Material de Construção (9,13%); Farmácia (9,03%); Papelaria e Livraria (7,65%); Padaria e Confeitaria (6,97%); Vestuário e Acessórios (3,84%); Joalheria (2,17%); Comércio Varejista de Bebida (0,81%); Minimercados, Mercearias e Armazéns (0,14%).

 No setor de serviços apenas dois segmentos conseguiram registrar índice positivo, sendo o de Cabeleireiros na ordem de +1,18%, e o de Atividade de Contabilidade (+0,52). Os segmentos que apresentaram queda nas vendas foram: Organizações de Feiras, Congresso e Festas (-9,10%); Bares, Restaurantes e Lanchonetes (-4,68%);  Promoção de Vendas (-3,40%); Atividades de Condicionamento Físico (-2,66%); Capacitação e Treinamentos (-2,30%); Manutenção e Serviços em TI (-1,60%) e Sonorização, Fotografia e Iluminação (-0,91%).

 Entre as formas de pagamento, o cartão de crédito foi o meio mais utilizado nas compras pelos brasilienses no mês de outubro. Em comércio e serviços, a modalidade respondeu por 44,10% e 39,38% do volume de negócios, respectivamente. A Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do DF é realizada mensalmente pelo Instituto Fecomércio com apoio do Sebrae. Foram consultadas 900 empresas, sendo 17 do segmento do comércio e nove do segmento de serviços.

 Fonte: Assessoria de Comunicação da Fecomércio

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna Entorno
Próximo artigoConectado ao Poder com Izalci e Elvis Santos
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; editor do Portal Conectado ao Poder; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 6h às 8h, na Rádio 104,1 Metrópoles FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code