Vendas no comércio do DF caem pela sexta vez em 2016

WhatsApp-Image-2016-11-01-at-16.25.12-1As vendas nos setores de comércio e serviços do Distrito Federal apresentaram (juntos) leve alta de 0,06% em setembro de 2016 na comparação com agosto. Observando isoladamente, o comércio registrou queda de -2,26% e serviços teve aumento de 5,93%. No acumulado do ano até setembro, comércio e serviços apresentam (juntos) queda de -17,07%. É o que mostra a Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal, realizada pelo Instituto Fecomércio com apoio do Sebrae. Entre os 26 segmentos pesquisados, 13 tiveram variação negativa de vendas, ou seja 50% dos segmentos avaliados tiveram redução de faturamento.

O presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, aponta que esta é a sexta queda medida em 2016 no comércio. Ainda segundo ele, nos nove meses analisados, em apenas dois foi registrado um indicador positivo nas vendas, sendo que em todos os demais meses houve retração. “Isso mostra que a confiança dos consumidores segue abalada. Além da delicada situação do mercado de trabalho, o DF tem o agravante do não pagamento aos servidores públicos e isso acaba refletindo diretamente no comércio”, diz Adelmir. Para ele, o encarecimento do crédito é outro fator que colabora com a queda nas vendas.

Entre o segmentos do comércio que registraram queda nas vendas em setembro estão: Papelaria e Livraria (-14,71%); Vestuário e Acessórios (-10,69%); Ótica (-7,74%); Móveis (-7,70%); Farmácia (-6,51%); Calçados (-5,79%); Padaria e Confeitaria (-3,78%); Minimercados, Mercearias e Armazéns (-2,78%); Auto Peças e Acessórios (-1,13%) e Artigos de Armarinho, Suvenires e Bijuterias (–0,47%). Os que apresentaram crescimento nas vendas foram: Comércio Varejista de Bebida (6,03%); Cosmético e Perfumaria (5,21%); Material de Construção (1,95%); Ferragens e Ferramentas (1,88%); Cama, Mesa e Banho (1,80%); Joalheria (1,61%) e Suprimento de Informática (0,16%).

No setor de serviços, os segmentos que apresentaram queda nas vendas foram: Atividades de Contabilidade (-7,51%); Capacitação e Treinamentos (-6,40%); e Cabeleireiros (-6,30%). Os segmentos que registraram crescimento nas vendas em setembro foram: Organizações de Feiras, Congresso e Festas (19,00%); Bares, Restaurantes e Lanchonetes (15,17%); Promoção de Vendas (13,06%); Sonorização, Fotografia e Iluminação (5,28%); Manutenção e Serviços em TI (2,59%) e Atividades de Condicionamento Físico (1,44%).

 Entre as formas de pagamento, o cartão de crédito foi o meio mais utilizado nas compras pelos brasilienses no mês de setembro. Em comércio e serviços, a modalidade respondeu por 43,94% e 35,56% do volume de negócios, respectivamente. A Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do DF é realizada mensalmente pelo Instituto Fecomércio com apoio do Sebrae. Foram consultadas 897 empresas, sendo 17 do segmento do comércio e nove do segmento de serviços.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Fecomércio-DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code