Vicente Pires abandonada

vicente pires buracoA Associação de Moradores de Vicente Pires e Região – AMOVIPE divulga carta aberta da cidade contra o abandono. A carta pede à atenção do Governador Rodrigo Rollemberg, do futuro administrador, de deputados distritais, federais e senadores do DF.

Segue a carta na integra:

A cidade de Vicente Pires pede socorro à classe política e ao governador eleito Rodrigo Rollemberg. Estamos mergulhados em um caos urbano e ambiental, com ruas destruídas, sem manutenção, sujas e com nossa mobilidade urbana interna e externa comprometidas. Temos um grave problema de esgoto a céu aberto, cuja obra está parada há quatro anos, faltando apenas vinte por cento para ser concluída.

Por falta de atenção à região, a CAESB e o GDF não se empenharam para concluir a obra, tampouco fizeram qualquer campanha de orientação ou fiscalização para evitar que a população ligasse os esgotos às galerias inacabadas. Hoje os dejetos estão jorrando diuturnamente das galerias para as vias públicas.

Há ainda sérios problemas de alagamento que se agravam perigosamente com complicações ambientais. As enxurradas adentram nas galerias públicas de esgoto e conduzem dejetos para os córregos. Na área de mobilidade e trânsito, precisamos de uma ponte na via marginal da Estrutural (DF095), onde o GDF preferiu fazer uma área de transbordo (acumulo de lixo), que se constitui em uma vergonha visual e polui o leito do córrego.

Sobre a via Estrutural também faltam passarelas. O viaduto Israel Pinheiro e suas imediações na EPTG também precisam de alterações viárias: ele é fechado nos horários de pico todos os dias úteis, prejudicando nossa população.
Estamos também em meio à grilagem de terras, com novos condomínios surgindo por toda parte, onde se previa equipamentos públicos. Prédios de até sete andares também estão sendo construídos em locais inapropriados, sem qualquer estudo de impacto de trânsito. É preciso dar um basta nisso.

Na questão da segurança pública há aumento de furto a residências e latrocínios. O transporte público está precário, não atendendo a contento os moradores, estudantes e trabalhadores. Temos uma licitação pública de drenagem pluvial encaminhada, fundamental para a região, que necessita ser priorizada. É preciso que o novo governo continue procedimentos já iniciados e consiga licenças ambientais para a obra acontecer. Para a mesma, há recursos captados junto ao PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, que correm o risco de ser perdidos, por falta de ações do Estado.

Apelamos aos senhores para que esta cidade volte a sonhar e que seus moradores alcancem sua cidadania perdida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code