Agentes encontram pen drives nas celas de Dirceu, Vaccari e Gim


montagem-dirceu-vaccari-netoNo pen drive só havia arquivos com filmes e músicas, eles foram advertidos pelo Conselho Disciplinar, se houver nova falta podem retardar o regime de progressão da pena.

Agentes penitenciários encontraram um pen drive e dois carregadores durante varredura de rotina na cela ocupada pelo ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu (Governo Lula) e pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto na prisão que abriga réus da Lava Jato, nos arredores de Curitiba. Na cela do ex-senador brasiliense Gim Argello também foi achado um pen drive.

Outros sete pen drives foram encontrados no cubículo dividido entre o ex-executivo da Odebrecht Luiz Eduardo da Rocha Soares e o empresário Olívio Rodrigues Júnior, presos na 26ª fase da Lava Jato, batizada de Operação Xepa.

A vistoria ocorreu no dia 1.º de agosto. Como nem Dirceu nem Vaccari – ambos condenados por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa – assumiram a propriedade do material, o Conselho Disciplinar do Complexo Médico Penal de Pinhais aplicou aos dois quadros do PT “falta média”.

Na prática, Dirceu e Vacarri vão ficar 20 dias sem visitas – exceto seus advogados. Gim Argello, Olívio Rodrigues Júnior e Luiz Eduardo da Rocha Soares vão responder a processo administrativo.

Dirceu e Vaccari ocupam uma cela. Os agentes penitenciários acharam duas sacolinhas plásticas na cela dos condenados. Nelas estavam o pen drive e os dois carregadores. No pen drive só havia arquivos com filmes e músicas. Nenhum documento da Lava Jato.

O Conselho Disciplinar do Complexo Médico Penal advertiu Dirceu e Vaccari que se houver nova falta média eles serão punidos por “falta grave”, o que vai retardar a progressão do regime penal em que se encontram.

A vistoria ocorreu na quinta galeria e na sexta – são seis galerias no Complexo. A sexta galeria abriga todos os réus da Lava Jato. No total, foram achados 18 pen drives na revista. Dentro dos dispositivos havia arquivos de música, filmes e de séries de TV. Aparelhos de TV e de som (não portáteis) são permitidos pela direção do presídio. Os presos da Lava Jato têm aparelhos cujo modelo permitem a entrada de pen-drives via a porta USB.

O outro lado
A defesa de José Dirceu disse que ex-ministro “sempre cumpriu a pena de forma exemplar e não faz sentido ele guardar um carregador de celular [na cela]”. O advogado Roberto Podval disse duvidar do resultado da busca dos agentes. “Não acredito que isso [Dirceu esconder carregador de celular] tenha ocorrido.”

Os advogados do ex-deputado Luiz Argôlo e do ex-senador Gim Argello não retornaram o contato da reportagem. As defesas de Olívio Rodrigues Júnior e Luiz Eduardo da Rocha Soares não foram encontradas. (Com informações do Hora 1 e do jornal Folha de S Paulo).

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code