“A sociedade tem uma visão deturpada da arma”, diz suplente de deputado

Da redação

Para Carlos Tabanez, quem atira trabalha concentração, disciplina e educação

Em entrevista ao Programa Conectado ao Poder, da TV União, o suplente de deputado distrital Carlos Tabanez (Pros) mostrou-se favorável à liberação do porte e da posse de arma no Brasil.

De acordo com o político, “a sociedade tem uma visão deturpada da arma”. Conforme explica Tabanez, quem atira trabalha concentração, disciplina e educação.

Porém, o especialista explica que é preciso que a legislação mude e se torne mais rígida. “É preciso pensar em punições mais pesadas para quem utiliza de forma errada”, defende.

O suplente de distrital destaca também que o usuário deveria ser treinado e qualificado, além de passar por avaliação psicotécnica antes de ter sua posse ou seu porte concedidos.

Ele ressalta o fato de algumas legislações serem controversas. “Uma delas é o fato de a arma poder estar municiada em determinados momentos. Sem munição, o dono da arma vira um alvo para o ladrão”, justifica.

Tabanez revela que, tanto ele quanto a esposa andam armados mesmo dentro de casa. “Moramos no Park Way e precisamos estar preparados caso nossa casa seja invadida”, explica. “É importante deixar bem claro que quem não gosta de arma não pode impedir aquele que gosta de ter a sua”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui