DF receberá programa que visa aumentar renda e gerar mais empregos



Por Sandro Gianelli

Universidade de Brasília / Reprodução da internet
Universidade de Brasília / Reprodução da internet

Emprego e renda

O DF receberá o Programa Centro de Desenvolvimento Regional (CDR). Apenas cinco regiões brasileiras receberão o programa, que ainda está na fase piloto. A primeira oficina de implantação do CDR acontecerá hoje (19), no Centro Tecnológico da UnB, a partir das 9h.

Vocação

O CDR atuará como um centro de planejamento cuja missão é encontrar soluções locais de desenvolvimento econômico sustentável. Sua atuação unirá universidades, poder público e o setor produtivo. O objetivo é conhecer as vocações com potencial de gerar mais riquezas e aumentar renda e emprego na região.

Deputado Izalci Lucas / Reprodução da internet
Deputado Izalci Lucas / Reprodução da internet

Desemprego

A articulação para a vinda do CDR foi feita pelo deputado Izalci Lucas (PSDB), que usou como justificativa os números de desempregados no DF, chegando próximo de 400 mil. “O que mais nos preocupa é que esse contingente de pessoas desempregadas pode subir se não fizermos algo para capacitá-los”, disse Izalci.

Lei trabalhista

A Câmara dos Deputados e a Secretária-Geral da Presidência da República vão comemorar o primeiro aniversário da Reforma Trabalhista com Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho. O evento acontecerá em vários Estados e o lançamento será hoje (19), às 17h, no Congresso Nacional.

Geração de emprego

O ex-ministro do Trabalho, deputado Ronaldo Nogueira, acentua que no primeiro quadrimestre de 2018, o Brasil teve os melhores resultados na geração de empregos nos últimos cinco anos com a criação de mais de 400 mil postos com carteira assinada. Para Ronaldo, caso o PIB brasileiro cresça 1,8% em 2018, o País terá capacidade para gerar, pelo menos 1 milhão de vagas.

Legalização do aborto

O Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil Sem Aborto realizará a 11a Marcha Nacional pela Vida com o tema “Vida para Viver”. Em Brasília, a marcha acontece hoje (19), às 14h. A concentração será em frente à Biblioteca Nacional com destino ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Inconstitucional

O deputado federal Laerte Bessa (PR) lembrou que, segundo uma auditoria do Tribunal de Contas da União, em 2015 e 2016, cerca de 30% do Fundo Constitucional do DF foi desviado e utilizado para pagamento de aposentados e pensionistas. O deputado foi taxativo em afirmar que a medida é inconstitucional.

Medida Provisória 821

Para Bessa, o Fundo foi criado para organização e manutenção da polícia civil, da polícia militar e do corpo de bombeiros militar do DF, e dar assistência financeira para execução de serviços públicos de saúde e educação. O parlamentar apresentou uma emenda à MP 821 determinando que 65% do fundo seja destinado a segurança pública.

Fim das conduções

O Supremo Tribunal Federal (STF) pôs um fim as conduções coercitivas para interrogatório. A decisão por 6 votos a 5 foi apertada. Os ministros definiram que a medida viola o direito do investigado de ficar em silêncio e não produzir provas contra si mesmo. As conduções estavam suspensas desde dezembro do ano passado.

Estatuto da Família

O projeto de lei que criou o Estatuto da Família continua causando polêmica. Um grupo apresentou uma representação na Procuradoria Geral da República pedindo a inconstitucionalidade do Estatuto. Após a polêmica, alguns deputados afirmaram que derrubaram o veto sem perceber que o assunto estava na pauta.

Sem novidade

As obras de drenagem que estão acontecendo em Vicente Pires continuam atrasadas. A previsão inicial era de que as obras estivessem prontas em junho. Segundo a Novacap, o prazo foi adiado em 45 dias, porque há muito trânsito de pessoas no local. A Novacap nega que as obras estejam atrasadas, mesmo sem cumprir o prazo inicial.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Portal Conectado ao Poder, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code