Distritais discutem a instalação de duas CPIs

camaralegislativa-sheylaleal-1bOs deputados distritais começam a debater, nesta terça-feira (24), a instalação de duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) para investigar possíveis irregularidades ocorridas nas áreas de transporte e saúde. Ambas com foco na gestão do antigo governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz. Por enquanto, não há registro de assinaturas, apenas “disponibilidade” para os assuntos, assegura a presidente da Casa, Celina Leão.

A intenção de alguns deputados é fazer uma devassa nos dois setores. Se instalada, a CPI da Saúde investigaria contratos com empresas terceirizadas, compra de medicamentos e horas extras de servidores. Por enquanto, o entrave declarado seria a bancada da oposição, liderada por Chico Vigilante. “Saúde é um saco sem fundo”, resumiu Celina.

A comissão do Transporte, por sua vez, focaria os trabalhos no subsídio do governo às tarifas das empresas de ônibus. De acordo com Celina, o aporte público para custear os aumentos das passagens, sem onerar o usuário, subiu para cerca de 400% em dois anos. “Gastávamos por ano cerca de R$ 112 milhões com esses subsídios. Hoje, são (pagos às empresas) R$ 40 milhões por mês”, avalia Celina.

Um deputado que preferiu não se identificar afirmou que a criação desta última CPI, no entanto, desagradaria não somente à oposição, mas também ao chamado bloco independente Democrático Trabalhista Progressista composto por PMDB, PP e PTB. É que a área de transportes no governo Agnelo estava vinculada ao PMDB do ex-vice-governador Tadeu Fillipelli. De acordo com a fonte, a mira dos deputados recairia sobre o antigo secretário José Walter Vazquez, indicado pelo PMDB.

De acordo com o regimento da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), as duas CPIs precisam ser criadas com um requerimento de um terço dos deputados – ou seja, oito assinaturas. Além disso, só é permitida a instalação de duas CPIs ao mesmo tempo. O dispositivo acaba contrariando a própria presidente da Casa, que demonstrara interesse em investigar os gastos com a construção do Estádio Mané Garrincha.

Fonte: Fato Online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code