Instituições vão receber roupas, cobertores, kits de higiene pessoal e alimentos da 2ª Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus

Os representantes das entidades sociais começaram a retirar as doações da 2ª etapa da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus nesta terça-feira (28/07), no Ginásio Goiânia Arena. Com a distribuição de donativos, o Governo de Goiás, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), garantirá mais dignidade e segurança alimentar para crianças, idosos e dependentes químicos acolhidos em instituições sociais de todo o estado.

São milhares de cestas básicas, itens de higiene pessoal doados pela multinacional de cosméticos Coty, cobertores da campanha “Aquecendo Vidas” e roupas que beneficiarão 107 entidades sociais cadastradas na OVG e que atendem pessoas institucionalizadas, aquelas que ficam 24 horas no local. No primeiro dia de entrega, 23 instituições foram contempladas.

O diretor de Operações do Centro de Recuperação Vida Nova, Onival Eustáquio Reis, localizada no Jardim Guanabara, em Goiânia, e que cuida de 42 jovens em recuperação da dependência química, recebeu as doações com gratidão. “Nesse momento de pandemia, tudo está mais difícil. Então, essa doação é de grande utilidade. É uma benção da OVG”, afirma.

Para Weber Balduíno dos Santos, representante da Comunidade Terapêutica Amanhã Ser, que fica em Brazabrantes e atende dependentes químicos do sexo masculino, maiores de 18 anos, a OVG tem sido uma grande parceira e incentivadora do trabalho da instituição. “Principalmente as cestas básicas são de suma importância para que possamos ajudar e dar dignidade para quem cuidamos”, frisa.

Segundo a presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado, no governo Ronaldo Caiado sempre exigiu muita atenção e cuidado com o lado social, trabalho reforçado em tempos de pandemia. “Trabalhamos com muito empenho para que os donativos cheguem para quem mais precisa. A nossa preocupação é estender as mãos aos mais vulneráveis nesse momento difícil”, diz Gracinha Caiado.

Atualmente, a OVG tem cerca de 600 entidades sociais cadastradas. São instituições de todas as regiões do Estado, que cuidam de crianças, idosos, famílias em situação de vulnerabilidade social, dependentes químicos e vítimas de acidentes de queimaduras.

A diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, lembra que esse trabalho de abastecimento de despesas se faz ainda mais necessário nesse momento de crise. “Muitas entidades enfrentam dificuldades financeiras, que foram reforçadas neste momento de calamidade. Por isso, com o olhar cuidadoso do governo do Estado, a OVG procura dar ainda mais atenção e proteção a essas casas que acolhem pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social”, enfatiza.

Fonte: Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.