Jorge Vianna pede apoio de líderes do governo para garantir manutenção da GMOV aos servidores da Secretaria de Saúde

Distrital lamentou decisão o TCDF que suspendeu gratificação aos servidores da SES-DF, lotados na Administração Central, sede da Secretaria de Saúde

Na terça-feira (11), o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), apelou à sensibilidade dos representantes do governo, na Câmara Legislativa do DF (CLDF), o líder do governo, deputado Cláudio Abrantes () e o secretário… Bispo Renato Andrade, para abrir diálogo, no sentido de garantir a manutenção do pagamento da Gratificação de Movimentação (GMOV), dos servidores lotados na Administração Central da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF).

Na ocasião, Vianna lembrou que a gratificação paga aos servidores, foi questionada pelo Tribunal de Contas do DF (TCDF), o que levou a suspensão do benefício. Na avaliação do deputado, uma injustiça cometida com os profissionais de saúde, que trabalham na sede da SES-DF, uma vez que moram em regiões administrativas distantes, a exemplo dos colegas lotados nas unidades de saúde.

“O camarada mora em Sobradinho, Planaltina, Ceilândia, Samambaia, qualquer lugar e trabalha na Administração Central, ou seja, ele se desloca de uma reunião para a outra. Então não tem porque ser cortado esse direito do trabalhador. Então queria pedir ao bispo Renato, bem como ao líder do governo, Cláudio Abrantes, para que a gente possa fazer uma discussão sobre essa decisão. Porque se a GMOV, que é a Gratificação de Movimentação do servidor que mora em uma localidade e trabalha em outra. Aqueles servidores estão precisando desse apoio, nesse momento, peço o apoio à Câmara [Legislativa] e aos líderes para que possamos ajudar os nossos colegas.”, disse Vianna.

Condições subumanas

O deputado lembrou ainda as péssimas condições do prédio em que funciona a sede da Secretaria de Saúde, local em que os servidores da SES-DF trabalham, em “condições subumanas”. Vianna fez um apelo para que o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), busque uma solução para conseguir outra locação para o funcionamento da pasta.

“O prédio que já foi bem estruturado, mas que hoje está praticamente em ruínas. São salas apertadas com um aglomerado de pessoas naquele lugar, totalmente insalubre, mexendo com papéis. Então acho que está na hora de o governador Ibaneis começar a ver algum local para que a Secretaria de Saúde possa trabalhar com tranquilidade.”, disse Vianna.

Por Kleber Karpov
Fonte: Jorge Viana

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*

code