Deputado tem medo de que policiais com mais de 60 anos vá parar nas ruas

Da redação

Projeto de Lei que tramita no Congresso Nacional abre essa possibilidade

Em entrevista ao Programa Conectado ao Poder, da TV União, o deputado federal Subtenente Gonzaga (PDT-MG) teme pela ida de policiais militares com mais de 60 anos para as atividades ostensivas na rua.

Ele fez essa consideração com base no texto do projeto de lei 4.363. “Ele estabelece, por exemplo, a ida para a reserva com 30 anos de serviço. Imagina se alguém ingressa aos 35 na Força e é obrigado a estar em atividade de rua quando estiver perto de deixar a corporação”, pondera. “O PM precisa de rigidez física e capacidade mental. Imagina uma tropa com essa faixa etária”, completa.

O projeto de lei citado pelo parlamentar estabelece normas gerais de organização, efetivos, material bélico, garantias, convocação e mobilização das polícias militares e corpos de bombeiros militares dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios, e dá outras providências.

Ele exalta que o texto reconhece o papel das corporações no contexto da segurança publica, da governabilidade e da soberania nacional. No entanto, trás a ideia de uniformização e isso é um grande problema. “Não respeita as peculiaridades dos estados”.

Tanto o deputado federal Subtenente Gonzaga (PDT-MG), quanto o deputado distrital Hermeto (MDB-DF), que também participou da entrevista e do debate do tema, estão atuando, seja diretamente no Congresso Nacional, seja em articulação com outros parlamentares para que o referido projeto não seja aprovado e traga esse retrocesso para os militares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui